Educação

UFF

Repudiamos a tentativa de incêndio criminoso no DCE da UFF

segunda-feira 9 de setembro| Edição do dia

Na última sexta-feira, dia 6, enquanto acontecia um evento que exibia um documentário sobre Fernando Santa Cruz, um objeto inflamável com um pavio foi deixado em uma das estátuas das colunas de sustentação, gerando um princípio de incêndio. Repudiamos fortemente esse ataque reacionário e convocamos todos os estudantes a se mobilizar para deixar claro para a extrema direita que não nos intimidaremos nem aceitaremos nenhum tipo de ataque ou provocação!

Na noite de sexta-feira, dia 6, estava acontecendo o evento “UFFSauros", composto por ex-alunos da Universidade. Essa edição do evento contou com a exibição de um documentário sobre Fernando Santa Cruz, patrono do DCE, com a presença de sua irmã Dora. Entretanto o evento foi interrompido com um princípio de incêndio nas estátuas que funcionam como sustentação para o prédio. Posteriormente, se descobriu que esse incêndio foi causado por um objeto inflamável com um pavio, indicando que provavelmente se trata de um incêndio criminoso.

Bolsonaro ficou famoso por proferir atrocidades incentivando a violência contra a esquerda, as mulheres, negros e LGBTs. Isso se intensificou ano passado com a sua campanha e posterior eleição. Inspirado em suas declarações, um de seus seguidores assassinou brutalmente Mestre Moa do Katendê. Nos últimos dias, em uma das suas declarações, atacou a Fernando Santo Cruz, dizendo que ele teria sido morto por seus próprios companheiros de esquerda. Essa declaração foi prontamente repudiada por várias organizações de esquerda e outras entidades. Junto a isso foram organizadas uma série de homenagens à memória de Fernando, como a que ocorria na sexta-feira.

Portanto, é necessário que os alunos e a comunidade acadêmica da UFF se mobilizem no mais amplo repúdio a esse ataque reacionário, mostrando que não nos intimidaremos. Também é necessário seguir a luta pela memória de todos os assassinados e perseguidos pela ditadura, exigindo abertura de todos arquivos da ditadura e a punição de todos assassinos e torturadores.




Tópicos relacionados

Educação   /    Rio de Janeiro   /    Juventude

Comentários

Comentar