Juventude

FAÍSCA NAS ESCOLAS

O papel dos secundaristas frente ao que está acontecendo no país

Em tempos de Reforma do Ensino Médio e congelamento de gastos em educação pública, a prisão de Lula representa muito mais do que aparenta, e uma resposta à esquerda e à altura faz-se urgente e indispensável. Os secundaristas também serão prejudicados caso o golpe institucional avance sem uma intervenção massiva dos setores da juventude.

segunda-feira 9 de abril| Edição do dia

No início de 2016, os secundaristas surpreenderam o país ao mostrarem sua grande força reunindo-se em ocupações ao redor de todo o país para barrar a reforma do ensino médio.

Agora, mais do que nunca, é o momento dos filhos da classe trabalhadora se reunirem novamente para lutar contra a arbitrariedade do judiciário, pois o impacto da prisão arbitrária de Lula e do avanço do golpe institucional na vida dos estudantes de escolas públicas será concreto.

Os estudantes das escolas públicas estão cansados de verem as salas de aula se fechando aos poucos, e para impedir que isso avance, é imprescindível que os secundaristas se reúnam e se organizem imediatamente para responder aos ataques que o governo tem promovido à classe trabalhadora.

Com Lula preso, a arbitrariedade do judiciário golpista se fortalece e os políticos reacionários deverão aumentar ainda mais a repressão que já acontece brutalmente todos os dias contra líderes estudantis e qualquer um que se levante contra o Estado.

Recentemente, passou pela Câmara dos Deputados um projeto que congela os gatos em educação por 20 anos, o que tornará a situação já decadente das escolas públicas brasileiras ainda mais precária.

A Reforma do Ensino Médio voltou a ser proposta, reduzindo o currículo dos estudantes de escolas públicas em diversas disciplinas, que continuarão a ser cobradas no ENEM.

Aos poucos, cada um de nossos direitos tem sido retirados, e o avanço da arbitrariedade do judiciário é parte importante para que nossas escolas continuem a ser fechadas, e nosso acesso à educação paulatinamente podado até que possa ser suprimido por completo.

Dito isso, é de vital importância que os secundaristas se juntem para debater a questão do país e como isso afeta cada um de nós.




Tópicos relacionados

Juventude

Comentários

Comentar