PETRÓLEO NAS PRAIAS NORDESTINAS

Mourão: "’Máximo’ que governo pode fazer é ter gente para recolher óleo no litoral nordestino"

O cinismo, característica marcante do atual governo omisso de Jair Bolsonaro, foi expressa em palavras na declaração do presidente em exercício, Hamilton Mourão: 'Máximo' que governo pode fazer é ter gente para recolher óleo no litoral nordestino.

segunda-feira 21 de outubro| Edição do dia

Nesta segunda-feira (21), Mourão, que devido à viagem do presidente Jair Bolsonaro à Ásia está exercendo o cargo deste, disse que, no momento, "o máximo" que o governo pode fazer "é ter gente capacitada" para recolher os resíduos, já que não se consegue identificar as causa da mancha de óleo. Quando foi questionado se o governo foi omisso ao lidar com as manchas, alegou que estavam fazendo tudo o que podiam e acrescentou : "Não há uma previsibilidade porque não se consegue detectar a mancha. Pode vir aí a Nasa, pode vir quem quiser que não consegue enxergar isso aí. É um mistério".

Ao lidar com a questão já assumindo uma suposta incapacidade e colocando limites muito demarcados de ação, Mourão está explicitando a sua impotência consciente e escancarado a cumplicidade do governo com os crimes ambientais perpetrados pelos capitalistas, visto que inclusive pesquisadores da UFRJ já descobriram a provável localização do óleo. Além disso, em abril, Bolsonaro extinguiu comitês do plano de ação de incidentes com óleo e até agora tem ignorado as medidas que a propria justiça determinou para que se tomassem frente ao crime.

Não bastasse a hipocrisia, a firmação de Mourão ainda é mentira deslavada, nem pessoas o suficiente e capacitadas para retirarem o óleo, único elemento oferecido por ele para lidar com a questão, estão sendo oferecidas, pois inúmeros voluntários estão tomando a linha de frente devida à falta de pessoal.

Posto isso, o atual governo está mostrando pela sua negativa no discurso e na ação o seu caráter antiambientalista e pró conformismo e destruição. No último dia 20 de setembro, milhares e jovens no mundo todo se mobilizaram na greve mundial pelo clima. Além disso, na Amério do Sul assistimos levantes como Equador e Chile, que são um forte recado a Bolsonaro, que pretende passar seus ataques.




Tópicos relacionados

Vazamento de óleo no Nordeste   /    Crime Ambiental    /    Hamilton Mourão   /    Nordeste

Comentários

Comentar