INTERNACIONAL

Imprensa internacional repercute condenação de Lula

quarta-feira 12 de julho| Edição do dia

A condenação de Lula em uma ação penal que envolve o caso do triplex em Guarujá teve repercussão na imprensa internacional. O petista foi condenado a nove anos e seis meses pelo juiz Sérgio Moro.

O jornal argentino "El Clarín", que dá destaque para a notícia na capa, diz que esta é a primeira condenação a um político do PT no âmbito da Operação Lava-Jato e que a sentença deve ser confirmada em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal. O “La Nación”, também da Argentina, diz que, apesar da condenação de Lula não ser exatamente uma surpresa, ela vem em um momento de extrema tensão política no Brasil, incluindo a denúncia do atual presidente, Michel Temer.

O venezuelano “El Universal” também tem a condenação de Lula como notícia principal do seu site. No texto, o jornal ressalta que a condenação de Lula é parte de uma extensa investigação de corrupção “que agitou os círculos políticos e empresariais do Brasil, e mandou políticos de elite para a prisão”.


Repercussão no NYT

Nos Estados Unidos, o "New York Times" afirma que trata-se de "um revés impressionante para um político que exerceu enorme influência na América Latina por décadas". "O caso contra o senhor da Silva, que elevou o perfil do Brasil no cenário mundial como presidente entre 2003 e 2010, decorreu de acusações de que ele e sua mulher receberam ilegalmente de uma empresa de construção US$ 1,1 milhão em melhorias e despesas para um apartamento de frente para o mar", diz o texto.

O "The Washington Post" também noticiou a condenação, salientando como Lula "está liderando as pesquisas de voto para a próxima eleição presidencial".

Revista alemã ’Der Spiegel’ repercute a condenação do ex-presidente Lula no Brasil

Na Europa, a rede britânica BBC repercute a condenação de Lula, e lembra que o ex-presidente rejeita as acusações e diz que o julgamento tem motivação política.

A revista semanal alemã "Der Spiegel" relata a condenação de Lula, salientando também como "a sentença é parte de uma investigação de corrupção mais ampla que afeta a política brasileira e a economia do país". A publicação ainda lembra como nesse momento "o Brasil está em uma profunda crise econômica, com mais de 12 milhões de pessoas desempregadas".

Também alemã, a agência Deutsche Welle informou que a condenação dada por Moro a Lula acontece no âmbito da Lava Jato e ainda cabe recurso. “É a primeira vez que um ex-presidente é condenado por corrupção no Brasil”.

O jornal espanhol "El País" diz que "o caso Petrobras fez sua maior vítima nos três anos que leva debulhando a corrupção nas elites brasileiras". Ao dizer que Lula foi condenado a 9 anos e seis meses, afirma que se trata "do ex-presidente mais popular do país".

As finanças internacionais estão sedentas por ataques aos trabalhadores, e irritadas com a incapacidade de Temer de aprovar imediatamente todas as reformas. A Lava Jato há anos é um dos principais instrumentos da burguesia nativa de abrir caminho a estes ataques e substituir um esquema de corrupção por outro, chegando inclusive à condenação de Lula, que sempre atendeu aos interesses dos grandes monopólios capitalistas contra os trabalhadores.




Tópicos relacionados

Sérgio Moro   /    Operação Lava Jato   /    Lula

Comentários

Comentar