Política

Clã bolsonaro repudia decisão do STF, reivindicando golpismo e punitivismo penal

A família Bolsonaro vem rechaçando nas redes sociais a decisão do STF que pode dar liberdade para pessoas presas de forma arbitrária como Lula e o DJ Rennan da Penha, enquanto ao mesmo tempo reivindicam o punitivismo e o legado politico da Lava Jato.

sexta-feira 8 de novembro| Edição do dia

A decisão do Supremo Tribunal Federal, de derrubar a constitucionalidade de prisões após condenação em 2ª instância, abre caminho para a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado injustamente na Lava Jato. A defesa de Lula promete pedir sua soltura nesta sexta. Depois da decisão do Supremo condenados só podem ser presos após o trânsito em julgado, isto é, quando não há mais possibilidades de recurso.

Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador carioca Carlos Bolsonaro (PSC) esbanjaram seu autoritarismo nas redes sociais após a decisão:

A família Bolsonaro clama pelo maior autoritarismo judiciário possível. Para eles a enorme população carcerária do Brasil, com centena de milhares de presos provisórios, sem nenhum tipo de julgamento nada significa.

Porém, é claro que o STF, mesmo com essa decisão, nada tem de democrático. O Supremo segue sendo um dos pilares fundamentais do golpe institucional de 2016 que acarretou a prisão de Lula em 2018, retirando naquela eleição o direito do povo decidir em quem votar. Esse Judiciário também é conivente com milhares de prisões políticas como a de Rafael Braga ou do Dj Renan da Penha, que preso há mais de 6 meses, concorre ao Grammy Latino.

Essa medida tomada pelo STF não passa do mínimo democrático a ser feito, atendendo os preceitos da própria constituição, para dar fim a prisão política de Lula. Essa casta política do judiciário e suas arbitrariedades abrem espaço para o encarceramento em massa da juventude negra e à negligência ao direito de julgamento, mostrando a necessidade de termos juízes eleitos e revogáveis pelo povo.

Veja mais: Liberdade imediata a todos os presos sem julgamento!




Tópicos relacionados

Eduardo Bolsonaro   /    Carlos Bolsonaro    /    Política

Comentários

Comentar