www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Jueves 13 de Agosto de 2020
14:35 hs.

Twitter Faceboock
LUTA EM CONTAGEM
Motoristas de Contagem fazem paralisação pelo fim da dupla função
Tassia Arcenio
Assistente social e trabalhadora da educação em Contagem, Minas Gerais
Clarissa Ramos
Ver online

Ontem em Contagem, cerca de 50 motoristas de ônibus fizeram uma paralisação reivindicando o fim da dupla função e nenhuma demissão dos cobradores.

Os trabalhadores seguiram pela Avenida Babita Camargos, uma importante via que liga Contagem a Belo Horizonte, desceram a Avenida João César de Oliveira fechando parte da rua, impedindo o tráfego de veículos, até chegar à Estação do Metrô Eldorado, aonde impediram a saída de alguns ônibus.

Há anos, os motoristas e cobradores dos coletivos protagonizam diversas paralisações na cidade, reivindicando aumento salarial, melhores condições de trabalho, nenhuma demissão dos cobradores, pelo direito a falta médica, e pelo fim da dupla função do motorista, que além de enfrentar o trânsito pesado do dia-a-dia e carga horária elevada, ainda é responsável em muitas linhas, por cobrar a passagem da população.

O atual prefeito Carlin Moura do PCdoB, como promessa de campanha disse que colocaria fim à dupla função, assim como a exemplo de outros governos burgueses as promessas de campanha não passam de promessas. Desde maio de 2013, já como prefeito, vem sendo cobrado pela promessa, onde ele reafirma o compromisso, mas nunca cumpre.

É necessário desde já acabar com a dupla função dos motoristas, com a demissão de cobradores e retirada de direitos dos trabalhadores do transporte. Mas também, é preciso ouvir as vozes de junho de 2013 que ainda ecoam pelas ruas de Contagem: só um transporte público estatizado sob controle dos trabalhadores e usuários poderá estar a serviço da população e de sua mobilidade, e da saúde e qualidade de vida de seus trabalhadores e não dos governantes, patrões e donos de empresas de ônibus que seguem lucrando cada dia mais com a precarização do serviço prestado e com o sangue, suor e saúde dos seus trabalhadores.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui