www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Miércoles 23 de Junio de 2021
09:29 hs.

Twitter Faceboock
DESMATAMENTO E AGRONEGÓCIO
Recordes de desmatamento da Amazônia em nome do lucro do agronegócio: isso é o capitalismo
Lia Costa

Das receitas nacionais de exportações em 2020, só o Agronegócio foi responsável por 48% do total, enquanto o desmatamento da Amazônia cresceu 30% no mesmo período. Ainda, enquanto isso, o preço dos alimentos teve um aumento de 14% e 116,8 milhões de brasileiros entraram em situação de insegurança alimentar. Isso é o capitalismo: lucro para poucos retirado em cima da exploração da nossa classe e do meio ambiente.

Ver online

Foto: Paulo Whitaker/Reuters

Só em 2020, o Agronegócio, hoje base fundamental do governo Bolsonaro, faturou U$100 bilhões. O aumento do desmatamento e destruição do meio ambiente em 2020 resultou em um crescimento de 4,1% nos lucros do Agronegócio, quando comparado a 2019.

Quando em 2020 já sofríamos com a pandemia, sem um plano emergencial para que não chegássemos ao número de mortes que já alcançamos hoje (477 mil vidas perdidas); o governo de Bolsonaro, Mourão e dos militares, avançou ao máximo com políticas contra o meio ambiente para acobertar e abrir espaço para o desmatamento, respondendo assim aos interesses do Agronegócio. Enquanto morríamos já de covid, a fome já alcançava milhares de lares, ainda tivemos que assistir a morte de tantos animais queimados pelo fogo destruidor dos capitalistas.

Veja aqui: A Cúpula do Clima e a disputa pelos rumos da destruição ambiental capitalista na Amazônia

Dentro do sistema capitalista que visa lucros, o governo brasileiro sempre será um balcão de negócios para esse reacionário setor, já que as receitas do Agronegócio são um grande pilar da economia pela exportação de commodities. Prova disso é quando recordamos o governo Dilma, que em um período de 7 meses entre 2012 e 2013, o desmatamento da Amazônia cresceu 28%. Hoje, a força política e econômica dos capitalistas do Agronegócio, tem sua construção histórica também na época dos governos do PT, quando a bancada do boi, ao invés de ser combatida pelo PT, foi fortalecida e tratada com alianças e conciliações. Em 2016, esta mesma bancada fez parte do golpe institucional que veio para destruir de forma ainda mais acelerada as nossas vidas e o meio ambiente, pois o PT já não respondia com o mesmo ritmo que capitalistas e imperialistas queriam e querem como projeto para o nosso país e contra nosso povo.

O meio ambiente nunca deixará de ser ameaçado enquanto o capitalismo existir. Países se reúnem em cúpulas pelo clima, mas os lucros são baseados na exploração da nossa classe e na destruição da natureza. Logo, os objetivos dos governos, principalmente dos imperialistas, estão sempre em consonância com uma destruição do meio ambiente mais planejada, mas não encerrada - como defendem os capitalistas verdes, que de protetores do meio ambiente não tem nada. Por isso, se é o capitalismo que destrói o meio ambiente, então o caminho é que destruamos o capitalismo.

Veja aqui a Declaração da Fração Trotskista - Quarta Internacional: O capitalismo destrói o meio ambiente, destruamos o capitalismo.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui