www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Jueves 17 de Junio de 2021
17:30 hs.

Twitter Faceboock
TRABALHO ESCRAVO
Escravidão moderna: trabalhadores com covid e fome são resgatados em plantio de cana em SP
Redação

Em uma operação iniciada há uma semana, 22 trabalhadores foram resgatados da escravidão no plantio de cana-de-açúcar. O caso aconteceu nas cidades de Guará e Ituverava, em São Paulo.

Ver online

Foto: Divulgação/Gerência Regional do Trabalho de Franca

As 22 pessoas encontradas em situação de trabalho escravo no interior de São Paulo estavam passando fome e, inclusive, um deles estava com covid-19, tendo sido testado positivo após apresentar sintomas como tosse, febre, dores no corpo e dificuldade para respirar. Mesmo diante dos sintomas e do teste positivo, o trabalhador não recebeu nenhuma assistência médica do patrão.

O grupo ficou conhecido na região como “os vendidos”, pois foram vendidos de um patrão a outro, juntamente com diversas dívidas ilegais. Eles foram atraídos por falsas promessas que incluíam um salário de R$4200, alojamentos dignos e boas condições de trabalho. Porém, a realidade era oposta, pois eles já iniciaram o trabalho sem ter direito aos salários devido à dívidas relacionadas aos colchões onde dormiam e ao transporte desde Vitória do Maerim, no Maranhão, onde foram aliciados. Essas dívidas são ilegais e correspondem a gastos que devem ser arcados pelo empregador.

As condições de moradia eram as piores, sem camas e colchões para todos, levando uma parte dos trabalhadores a dormir no chão. O alojamento, além de totalmente insalubre – o que se torna ainda mais grave diante da pandemia que já matou mais de 350 mil pessoas só no Brasil –, estava com risco de incêndio devido às péssimas condições elétricas. Mesmo as ferramentas de trabalho e equipamentos de proteção individual, que devem ser garantidos pelo patrão, eram adquiridos pelos próprios trabalhadores. Não havia sequer instalações sanitárias nos locais de trabalho, o que os obrigava a fazer suas necessidades no meio do mato.

As verbas rescisórias e os salários devidos somaram R$ 101.522,70. O Ministério Público do Trabalho firmou um acordo com os dois empregadores, definindo o valor de R$37 mil em danos morais para cada trabalhador resgatado.

No Brasil, cerca de 55 mil pessoas foram resgatadas do trabalho escravo nos últimos 25 anos. Somente em 2020 foram tiradas dessa condição 942 pessoas. Ao longo da pandemia, diversos casos de escravidão doméstica foram denunciados e pessoas foram resgatadas dessa situação. Em um país profundamente marcado pela escravidão negra, o racismo segue patente e pode ser visto diante dessa situação, na qual a grande maioria dos resgatados dessa condição são pessoas negras.

Saiba mais: Brasil racista: 55 mil pessoas foram resgatadas de trabalho escravo nos últimos 25 anos

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui