www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Miércoles 23 de Septiembre de 2020
08:34 hs.

Twitter Faceboock
CASO MIGUEL
Mordomias na Polícia: delegacia abre fora do expediente apenas para ouvir Sarí Corte Real
Redação
Ver online

A delegacia de Santo Amaro, no Recife, iniciou os trabalhos às 6h da manhã nessa segunda-feira (29) com o objetivo exclusivo de atender à primeira dama de Tamandaré – a patroa da mãe de Miguel, que viu seu filho morrer pelo descaso enquanto passeva com o cachorro. Duas horas antes do expediente normal, a delegacia abriu para “despistar” a imprensa.

Não é apenas no nome a aparência de realeza. O tratamento feito pelos policiais também é digno de uma princesa que burla as regras normais para ser atendida com prioridade. Segundo a Polícia Civil de Pernambuco, os advogados de Sarí Côrte Real pediram requerimento ao Delegado solicitando que o depoimento fosse mais cedo. O delegado atendeu de prontidão, o que constitui verdadeira exceção na prática.

Detalhes dessa história absurda apenas reiteram a ideia de que a polícia está ao lado dos ricos. Enquanto a mãe de Miguel chora pela morte de seu filho, injustamente morto, a primeira dama de Tamandaré abre caminho pelas mordomias oferecidas pela polícia. Mirtes Souza, mãe de Miguel, ficou esperando Côrte Real do lado de fora da delegacia a fim de olhar em seus olhos: "Ela acabou com a minha vida. Não tenho mais saúde por culpa dela. Ela matou meu filho. Vou ficar aqui até ela sair. Eu tinha que vir para dizer uma verdade na cara dela. Ela pode sair daqui a dois, quatro ou cinco dias, mas eu vou ficar aqui, de plantão, na porta da delegacia.”

Por volta das 14h30, Sarí saiu da delegacia. Mirtes pôde contestar a fala de Sarí, disse que ela era “um monstro” e que até hoje não pediu desculpas pela morte de seu filho.

Não apenas a polícia se desdobra para "melhor atender" os ricos, como a justiça, em sua grande maioria, atua do lado de lá. É preciso muita mobilização para garantir justiça para Miguel, pois se depender da justiça, Sarí provavelmente sairá impune.

Protestos em Pernambuco já foram feitos exigindo justiça a Miguel. É preciso gritar por justiça a Miguel e tantos outros que têm suas vidas ceifadas pelo racismo, seja pelas balas policiais, seja pelo descaso do Estado.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui