www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Domingo 15 de Diciembre de 2019
18:39 hs.

Twitter Faceboock
MARIELLE
Porteiro que mencionou Bolsonaro em depoimento não é o mesmo que aparece em áudio, diz coluna
Redação
Ver online

Segundo a coluna de Lauro Jardim no portal O Globo, a Polícia Civil do Rio de Janeiro teria constatado que o porteiro que aparece no áudio divulgado por Carlos Bolsonaro não é o mesmo porteiro cujo depoimento vinculou Élcio Queiroz à família Bolsonaro.

O colunista afirma ainda que o porteiro do depoimento continua de férias, e não traz mais esclarecimentos. Muitas questões seguem no ar. Havia dois porteiros trabalhando nesse dia? Onde está o porteiro de férias? O outro porteiro, também foi ouvido?

Após 600 dias do assassinato de Marielle e Anderson, as investigações parecem cada vez mais controversas. Assim que o Jornal Nacional divulgou o conteúdo do depoimento do porteiro, despertando a ira da família presidencial, uma perícia feita as pressas e com lacunas grosseiras já tentou rapidamente descartar essa versão.

Por que a perícia não analisou o computador original da portaria, mas somente as gravações contidas em um CD? Por que a perícia só foi feita após o depoimento se tornar um escândalo nacional?

Além das perguntas sem resposta, chama atenção o fato de uma promotora que investigava o caso, com autoridade para descartar provas, fosse uma bolsonarista declarada.

Isto mostra que temos que impor com uma grande mobilização que a investigação e punição dos culpados seja efetivada, sem deixar que se naturalize que o Estado burguês pode seguir fazendo o que quiser com nossos mortos, até mesmo quando se trata de uma vereadora de esquerda. É muito grave que siga sem chegarmos à verdade e justiça para Marielle, dando uma verdadeira licença para matar para milicianos e quem quer que seja.

Mas ao mesmo tempo não podemos ter nenhuma ilusão de que sem uma investigação independente, que trabalhe em paralelo e controle todo o processo, será possível chegar a alguma verdade. A investigação do Estado deve ser acompanhada e fiscalizada rigorosamente por uma investigação que seja independente, composta por defensores notórios dos direitos humanos, sindicatos, familiares, parlamentares do PSOL, movimentos sociais e todos aqueles que, ao contrário da polícia e do judiciário, não tem rabo preso com os capitalistas, com milícias e nem nenhum interesse em deixar impune alguém que matou uma parlamentar negra e de esquerda.

Leia também: O Estado tem o sangue de Marielle nas mãos! Exigimos investigação independente e punição!

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui