www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Sábado 7 de Diciembre de 2019
21:58 hs.

Twitter Faceboock
VAZAMENTOS DE PETRÓLEO
Petróleo atinge maior área de proteção marinha e mais um tambor da Shell é encontrado
Redação

Ontem, 17 de outubro, a marinha confirmou ter encontrado um tambor de petróleo com o logotipo da Shell e foi atingida a maior área de proteção marinha da costa brasileira, a Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais, que vai fica localizado entre o estado de Pernambuco e Alagoas.

Ver online

Imagem: Imagem: Adema

Ontem, 17 de outubro, a marinha confirmou ter encontrado um tambor de petróleo com o logotipo da Shell; o tambor com a capacidade para armazenar 200 litros de óleo foi encontrado próximo a Ponta de Tabatinga, a 7,4 quilômetros da costa de Natal, no Rio Grande do Norte. O barril foi encontrado boiando, estava cheio, e não apresentava vazamentos.

Apesar disso, ainda não há fatos concretos de onde vem o vazamento. Essa falta de provas se deve muito ao pouco esforço - para não dizer nenhum - do governo Bolsonaro de encontrar culpados, apesar das falsas denuncias do presidente a Venezuela, a fim de capitalizar o desastre ambiental a sua política golpista e imperialista.

No mesmo dia foi divulgado que manchas de óleo atingiram a maior área de proteção marinha da costa brasileira, a Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais, que fica localizada entre o estado de Pernambuco e Alagoas.

Pela manhã haviam sido detectadas três manchas na Praia de Peroba, em Maragoggi, entre Alagoas e o município pernambucano de São José da Coroa Grande. Pela tarde mais manchas chegaram a costa de Pernambuco; uma delas media cerca de um metro de diâmetro e foi encontrada na foz do rio Una, em São José da Coroa Grande.

Com mais de 400 mil hectares de área, além de 120 quilômetros de praia, a Costa dos Corais é um dos patrimônios naturais da humanidade. Imagens de um sobrevoo do governo de Pernambuco sobre a área de corais de Peroba mostra uma extensa mancha, a maior mancha encontrada ontem, com três metros de diâmetro.

Em uma força tarefa que envolveu governos federais, estadual e municipal foi instalada uma barreira de 400 metros de contenção e 400 mantas absorventes, a fim de isolar as manchas ainda em alto mar. No fim da tarde essa força tarefa conseguiu retirar as manchas as arrastando até a praia e as levando para um aterro municipal; 1200 litrs de óleo foram coletados em alto mar.

Esse desastre, já considerado o maior acidente ambiental em extensão do país tendo atingido 2100 km do estado da Bahia ao Maranhão se iniciou em setembro. Segundo o Ibama são 72 municípios de nove estados, com 178 praias atingidas. Até o momento foram encontrados 29 animais vítimas das manchas de óleo, sendo 15 tartarugas e duas aves mortas. Há 486 filhotes de tartarugas marinhas impedidas de serem soltas no mar de forma preventiva.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui