www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Lunes 22 de Julio de 2019
08:41 hs.

Twitter Faceboock
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Bolsonaro pretende congelar reajuste nos benefícios e tirar a aposentadoria da Constituição
Redação

A proposta de reforma da Previdência de Jair Bolsonaro (PSL) e seu ministro da economia Paulo Guedes não querem fazer apenas que nós trabalhemos até morrer, ou até 80 anos como disse o presidente da Câmara dos deputados Rodrigo Maia (DEM). Querem na prática tornar a Previdência nula na Constituição, em que a maior parcela da população não terá oportunidade de vida de usufruir.

Ver online

Hoje, a legislação cumpre a exigência da Constituição e assegura a reposição pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). "É assegurado o reajustamento dos benefícios para preservar-lhes, em caráter permanente, o valor real", diz a Constituição. Bolsonaro quer retirar o termo "valor real" e tornar a definição do reajuste submetido a Lei Complementar, que poderá determinar inclusive reajuste de 0%, o que hoje é proibido.

O projeto de Bolsonaro está proposto remover da Constituição a regra que determina a reposição das perdas inflacionárias dos valores dos auxílios acima do salário mínimo. Uma medida que tornará a aposentadoria conquistada depois de anos a fio de trabalho, aumentados pela reforma, submetida a uma desvalorização anual do valor real, cruel aos aposentados.

Além disso,a Reforma da Previdência deverá, no entanto, reajustar a idade mínima para se aposentar anualmente conforme a os números da expectativa de vida, sem necessidade de lei. Na prática torna a idade mínima inatingível para a maior parte da população, que viverá na incerteza se atingirá a idade mínima, para além do aburdo 62/65 anos. Facilita o aumento dos anos de trabalho e garante uma aposentadoria e miséria.

O que é acontece na prática é que se não morrermos antes do prazo final da contribuição, se conseguirmos chegar bem de saúde após 40 anos trabalhando pra receber a aposentadoria integral, nós não taremos dinheiro para viver dignamente. Cortar a reposição da inflação para as aposentadorias significa na prática congelar as aposentadorias à medida que os preços de produtos básicos, como leite, arroz, feijão e produtos de limpeza continuem aumentando.

Após uma vida de exploração, Bolsonaro quer destinar aos trabalhadores uma velhice miserável, semelhante à situação dos idosos no Chile, alvos dos ideólogos Chicago que Paulo Guedes tem simpatia, e que hoje tem um crescente índice de suicídio, ou diretamente vivem nas ruas.

A reforma da Previdência é um ataque profundo a vida de cada trabalhador, tirar a regra constitucional do reajuste mostra a intenção do governo em ir aos poucos acabando com esse regime já degrado, tirando o pouco que nos resta. Não podemos trabalhar até morrer e temos direito de ter uma vida digna onde possamos ter o que comer!

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui