www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Domingo 15 de Diciembre de 2019
18:38 hs.

Twitter Faceboock
GOVERNO BOLSONARO
Ministro de Bolsonaro usou mulheres como laranjas para desviar dinheiro
Redação

Ministro do Turismo de Bolsonaro coordenou um esquema de desvios das verbas públicas, com candidatas mulheres laranja.

Ver online

Marcelo Álvaro Antônio (PSL/MG), atual ministro do Turismo do governo de Jair Bolsonaro, conseguiu o título de deputado federal mais votado em Minas graças ao desvio de dinheiro das candidaturas de diversas mulheres do seu partido.

As informações foram divulgadas na edição desta segunda-feira (4) da Folha de São Paulo, pelos jornalistas Ranier Bragon e Camila Mattoso. Segundo a reportagem, Marcelo coordenou um esquema de candidatos laranjas em Minas, cujo objetivo era burlar a lei que obriga que todos os partidos destinem no mínimo 30% dos fundos partidários de campanha para candidaturas de mulheres. Com o esquema, o comando nacional do PSL repassou R$ 279 mil a quatro candidatas, que tiveram pouco mais de 2 mil votos no Estado. Valor que representa o percentual mínimo exigido pela Justiça Eleitoral.

Ainda segundo a Folha, ao menos R$ 85 mil desse valor, foram parar oficialmente na conta de quatro empresas que são de assessores, parentes ou sócios de assessores do hoje ministro de Bolsonaro.

Uma das candidatas, Lilian Bernardino recebeu R$ 65 mil de recursos públicos e declarou ter gasto todo esse valor, mas obteve apenas 196 votos. Porém, o secretário do PSL em Ipatinga (MG), Edmilson Luiz Alves, que coordenou o comitê de campanha do PSL na região, disse nunca ter visto a candidata. “Não, não conheço essa Lilian não. Nem o telefone dela eu tenho.”

Esse desvio das verbas, mostra toda falácia do discurso anticorrupção do partido de Bolsonaro, que são totalmente parte da ordem capitalista e usam abertamente das falcatruas e manobras inerentes a política burguesa. Mas também demonstra qual o papel das mulheres para a extrema direita, ainda mais em um partido dominado por homens absolutamente misóginos e conservadores.

Em todo mundo as mulheres se levantam com muita força contra a ordem patriarcal e a crise capitalista. Em resposta a isso os setores mais reacionários e conservadores da sociedade, defensores da ideologia de extrema direita, encabeçada por Trump, Bolsonaro e o PSL, buscam calar essa vontade de luta, para manter as mulheres subordinadas aos seus interesses. Para eles as mulheres são no máximo apêndice para seus desvios e joguinhos políticos. As mulheres podem estar na linha de frente para enfrentar Bolsonaro e essa extrema direita da qual Marcelo Alvaro e outros candidatos do PSL são parte. Se organizando desde cada local de trabalho e estudo, para fazer com que o próximo 8 de março, dia internacional das mulheres, também seja um grande dia de luta contra Bolsonaro, seus ataques e a ideologia conservadora que ele representa.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui