www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Viernes 13 de Diciembre de 2019
08:30 hs.

Twitter Faceboock
ALCKMIN E TEMER CONTRA OS TRABALHADORES
Alckmin reitera apoio integral às reformas de Temer
Diego Rosberg
Ver online

Durante o jantar oferecido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao presidente Michel Temer (PMDB) e ao casal real da Suécia no Palácio dos Bandeirantes, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), reiterou o "apoio integral" às reformas do governo federal.

Dirigindo-se a uma plateia de 150 lideranças empresariais e governamentais, entre elas o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, o prefeito de São Paulo, João Doria, e o senador José Serra, todos do PSDB, Alckmin destacou que "o emprego voltou a crescer no país", embora escondesse por trás desta afirmação os enormes índices que não pararam de crescer no último ano.

"Conte com todo o apoio de São Paulo para que o país possa retomar o caminho do desenvolvimento e do emprego, como já esta ocorrendo", disse Alckmin a Temer na noite desta segunda-feira (3).

Neste encontro foi reafirmado a aliança do PSDB paulista ao governo de Temer. As esferas executivas no âmbito federal, estadual e municipal estão junto na política das reformas contra a classe trabalhadora, jovens e demais grupos da população brasileira.

Sabemos que o PSDB foi um partido que apoiou o golpe institucional, o qual derrubou a presidenta Dilma com o objetivo de acelerar a reforma previdenciária, em que o trabalhador não se aposentará, a reforma trabalhista em que direitos serão perdidos, e a reforma do ensino médio visando enxugar o quadro de professores e criar uma educação mais deficitária do que a atual.

Nesse encontro foi também discutido demagogicamente o cuidado aos jovens e idosos. Qual cuidado reservarão a essa população com tantos ataques que fatalmente irão cair nessa população?

O golpista Temer diz que está havendo um amplo diálogo com a população a respeito da reforma da previdência. Não há feito nenhuma discussão com nenhum setor, a não ser aos empresários que muito interessa a eles a retirada desses direitos para lucrar em cima deles.

Com a atual situação é urgente que nos organizemos desde os locais de trabalho, com delegados eleitos revogáveis para formação de comitês regionais. As centrais sindicais pouco fizeram diante desses ataques, não mobilizando ou desmobilizando a classe trabalhadora, não criando um plano de luta efetivo contra todos esses ataques.

Amanhã Temer irá a FIESP as 8h para mais um acordão com os empresários industriais para seguir mantendo seus lucros exorbitantes às custas da população que sofre pelo descaso do governo.

Urge que as centrais sindicais deixarem a estratégia de sua paralisia, no intuito de fazer propagando para a candidatura de Lula em 2018. Sabemos que as centrais sindicais, em destaque a cut e ctb, são ligadas respectivamente ao pt e pc do b, e ambos partidos fizeram acordos com golpistas, e tomemos a luta em nossas mãos. É necessário que criemos os comitês de organização da classe trabalhadora e façamos uma frente única em defesa dos direitos arrancados da população na qual seja organizada pela base de forma que os trabalhadores sejam sujeitos principal da luta.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui