www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Domingo 22 de Septiembre de 2019
16:20 hs.

Twitter Faceboock
Em dia de votação na Câmara contra a arte de rua, grafiteiro Mauro Neri confronta João Dória
Redação

Na primeira sessão plenária do ano, na Câmara Municipal, estava prevista a votação da PL 56/2005, também conhecida como "Disque Pichação", a qual incentiva e institucionaliza a relação de ódio cotidiana com as artes de rua, buscando criminalizar os artistas.

Ver online

A convite do vereador Eduardo Suplicy o grafiteiro Mauro Neri, preso semana passada pela polícia de Dória, participou da seção e declarou: "Precisamos lidar melhor com as diferenças porque a denominação do que é Graffiti e Pixação tem ocorrido principalmente para atribuição de valores. Ou seja, quando se gosta se chama de Grafite, quando se gosta muito se chama de Mural e quando não se gosta se chama de Pixação. Precisamos de mais escuta e trabalhar nisso de uma forma mais antropológica e com potencial dos espaços públicos voltado para a educação e formação de opinião"

Ao ser confrontado pelo grafiteiro, o prefeito de São Paulo João Dória tentou novamente reforçar a sua estratégia de dividir o movimento entre grafiteiros, que podem ser considerados artistas e pichadores, que segundo o tucano devem ser criminalizados e punidos.

Ao contrário da política que o prefeito de SP vem tentando fazer de dividir o movimento e a opinião pública Mauro Neri disse "Espero que a partir desse movimento a gente possa efetivar uma política de valorização do espaço público. Que as pessoas possam opinar mais, que a gente possa escolher o que a gente quer ver na cidade. SP é a capital mundial do graffiti, e tem que mostrar como se resolve esses conflitos de interesse, a especulação do espaço público. Espero que cada vez mais as pessoas possam saber sobre seus direitos, da importância de usar a rua como espaço de educação. E que a gente pare de criminalizar a pixação e comece a entender que isso faz parte de um movimento inerente".

Essa semana a juventude Faísca - Anticapitalista e Revolucionária e ex-candidata a vereadora do MRT pelo PSOL Diana Assunção, lançaram uma campanha em defesa da arte de rua. Diana fez um vídeo que está quase com 1 milhão de visualizações denunciando a política de Dória e desde então passou a ser atacada e ameaçada por seguidores do prefeito.

Sobre a campanha Diana declarou: “Me coloco hoje, com a Juventude Faísca nessa campanha em defesa da Arte de Rua, por que sei como essa política de criminalização e repressão de Dória é parte de uma série de ataques que a direita pretende implementar, como a retirada dos cobertores dos moradores de rua, o corte do leite das crianças, as medidas para privatizar nossos parques, nossa saúde e educação. Chamo toda a juventude de São Paulo, os trabalhadores, mulheres a se mobilizar em defesa da arte de rua e contra toda censura da direita”.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui