Política

PALESTINA

“Vocês têm dado lições ao mundo”, diz Fátima Bezerra a embaixador de Israel no RN

Desde o início do mês de maio, o novo embaixador do Estado de Israel, Shmulik Arie Bass, vem realizando visitas em capitais e cidades do Brasil. Entre os dias 3 e 5, realizou uma visita ao Rio Grande do Norte, sendo recebido e homenageado pela governadora Fátima Bezerra (PT), prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB), Assembleia Legislativa do RN, Câmara Municipal de Natal, além de representantes da UFRN, como o Reitor José Daniel, do IMD e LAIS, e diversas federações das patronais da indústria, comércio e serviços. Segundo o embaixador, a visita ao estado teve por objetivo estabelecer laços mais estreitos em diversas áreas econômicas entre Israel, o RN e o Brasil.

domingo 16 de maio| Edição do dia

Na última semana, o Estado de Israel, governado por Benjamin Netanyahu, tem avançado numa ofensiva militar com bombardeios à Faixa de Gaza, que até agora matou quase 200 palestinos, entre eles crianças e mulheres, e cerca de 1230 feridos pelos ataques. Ao mesmo tempo, Joe Biden e sua vice, Kamala Harris, que se dizem opositores aos reacionários Bolsonaro e Trump, reforçam o apoio do imperialismo americano à Israel.

Enquanto Israel faz propaganda com a vacinação massiva da população judia, além de se colocar como grande defensor dos LGBTs e com uma política de inclusão de mulheres nas forças militares, impõe uma segregação racial aos palestinos desde sua criação em 1948. Foram construídos muros que separam Israel da Palestina, deixando sem vacina os palestinos em meio a pandemia, além de historicamente tê-los roubado as terras férteis e sem condições mínimas de moradia, saúde, alimentação, educação e sob brutal repressão policial e perseguição aos palestinos.

O estreitamento das relações Brasil-Israel é um dos objetivos do governo de Bolsonaro e Mourão e a extrema-direta (assim como Trump, ex-presidente dos EUA), fortes apoiadores do sionismo, defendendo inclusive o reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel, que além de ser um respaldo ao governo de direita e colonisalista, é também um ato de provocação aos palestinos.

Em encontro com o embaixador Israelense, a governadora Fátima (PT) chegou a declarar que: "Temos um desejo imenso de estreitar nossos laços com o querido povo de Israel. Vocês têm dado lições ao mundo, por exemplo na área de recursos hídricos, na aplicação de tecnologias",

Da mesma forma seguiu o prefeito Álvaro Dias (PSDB), que afirmou: "É uma satisfação receber o embaixador de Israel aqui em nossa cidade, uma nação que tem uma força e uma importância histórica mundial, além de tecnologia avançada em vários setores. Temos todo o interesse em estreitar o relacionamento visando perspectivas futuras, pois Natal é uma cidade turística e queremos mostrá-la para outros países”. Assim como os representantes da ALRN, Câmara Municipal de Natal, UFRN e os dirigentes da patronal, na visita do embaixador israelense. Essa política de estreitamento das relações políticas e econômicas do RN e do Brasil com Israel significa reforçar o terrorismo de Estado contra os palestinos.

A formação de Israel contou com apoio da União Soviética sob regime de Stálin, que chegou a doar armas aos judeus nacionalistas e sionistas, para aumentar seu campo de influência geopolítico. Diversos tensionamentos levaram com que Israel rompesse com a URSS e terminou sendo até hoje um braço norte-americano no Oriente Médio.

Repudiamos o Estado terrorista e colonialista de Israel, que massacra o povo palestino que tem o apoio dos reacionários, negacionistas e defensores do sionismo, Bolsonaro, Mourão e Trump, mas também de governos imperialistas como Joe Biden (EUA) e Macron (França). Não obstante, governos ditos progressistas como Alberto Fernandes (Argentina), Lula quando presidente do Brasil e até mesmo a governadora do PT no RN, mostram que são cúmplices do papel repressivo que Israel cumpre na região. Nos colocamos ao lado dos palestinos, que resistem aos ataques de Israel, e aos trabalhadores, jovens, mulheres, negros, LGBTs e imigrantes que se mobilizam ao redor do mundo em solidariedade ao povo da Palestina.

Nós do Esquerda Diário defendemos a unidade de trabalhadores palestinos árabes e judeus, que lutam contra o sionismo, pelo fim do Estado de Israel e por uma Palestina de trabalhadores e socialista e uma Federação Socialista do Oriente Médio, por que somente um Estado que se proponha a terminar com toda opressão, exploração e reação imperialista pode garantir uma convivência democrática e pacífica entre árabes e judeus.




Tópicos relacionados

Nordeste   /    Álvaro Dias (PSDB)   /    Fátima Bezerra (PT)   /    UFRN   /    Natal   /    Palestina   /    Estado de Israel   /    Rio Grande do Norte   /    Conflito Palestina-Israel   /    Israel   /    Política

Comentários

Comentar