Política

POLÍTICA

Vice-procurador eleitoral dá parecer golpista e autoritário para cassar o registro do PT

sábado 4 de abril| Edição do dia

O vice-procurador-geral eleitoral Renato Brill de Goés de um parecer para aprofundar o golpismo do judiciário, defendendo a cassação do registro eleitoral do PT. A admissibilidade de uma ação pedindo o cancelamento do registro do partido político foi manifestada no último dia 27, e o vice-procurador baseou-se na golpista operação Lava Jato.

A golpista operação Lava Jato afirma ter comprovado que o Partido dos Trabalhadores teria recebido financiamento de empresas estrangeiras. O parecer autoritário da procuradoria eleitoral baseia-se em uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral que: "determina o cancelamento do registro civil e do estatuto do partido contra o qual fique provado ter recebido ou estar recebendo recursos financeiros de procedência estrangeira".

Veja o processo aqui.

O vice procurador afirma que a Lava Jato teria comprovado o recebimento de recursos de pessoas jurídicas (empresas) estrangeiras, a Keppel FELS e a Toshiba. A "prova", segundo o parecer golpista, se basearia em informação dada pelo doleiro Alberto Youssef. O parecer baseia-se em uma confissão sem provas, dada por um doleiro que, depois de feito o que foi pedido, foi amparado por um belo acordo dado pelo judiciário autoritário, e não só foi solto como já voltou a operar dólares. A outra "prova" é a delação de Mônica Moura, marqueteira que também fez uma delação premiada, para poder adquirir liberdade colaborando com o judiciário bonapartista.

Esta é mais uma medida autoritária de um regime que se encaminha para o endurecimento, perseguindo partidos políticos e membros da esquerda e dando poder para membros da alta cúpula militar aplicarem suas medidas repressivas e sequestrarem o mandato popular; mais um episódio do golpe institucional que vem se aprofundando no país com ataques aos direitos dos trabalhadores, com a eleição mais manipulada da história recente que elevou Bolsonaro ao poder, e que agora dá espaço para a volta dos militares ao governo do país. O Esquerda Diário repudia mais esta medida golpista que está voltada para estabelecer um regime anti trabalhadores e anti povo.




Tópicos relacionados

"Partido Judiciário"   /    PT   /    Partido   /    Poder Judiciário   /    Política

Comentários

Comentar