Política

ATAQUES AOS DIREITOS TRABALHISTAS

Vice Presidente da FIESP afirma: ’trabalhador não precisa de uma hora de almoço’

Durante a entrevista ele declarou que: ‘’Não precisa uma hora do almoço [...] Você vai nos Estados Unidos, você vê o cara almoçando, comendo o sanduíche com a mão esquerda, e operando a maquina com a direita. Tem 15 minutos para o almoço, entendeu? [...] Por que a lei obriga que tenha que ter esse tempo?’’.

segunda-feira 2 de maio de 2016| Edição do dia

Isto só mostra aqueles que estão por trás do reacionário golpe institucional que está em curso no país. São os mesmos que querem tirar o coro do trabalhador para aumentar a taxa de lucro. Esta declaração absurda do vice-presidente da FIESP apenas mostra que é preciso os trabalhadores e os demais setores populares da sociedade se coloquem na linha de frente contra o impeachment, pois é a FIESP e outros inimigos da classe que estão articulando este absurdo antidemocrático.

Isso também mostra que a intenção real do impeachment proferido pela FIESP, não é combater a corrupção como afirmam muitos, mas sim de aplicar ataques contra os trabalhadores e os demais setores populares ainda mais fortes do que os que o PT já vem aplicando. Isto já vem se demonstrando com o projeto de Michel Temer ‘’Ponte para o futuro’’, onde promete cortes profundos na educação e saúde, mas também brutais ataques contra os trabalhadores.

Se depender de organizações patronais como a FIESP, os trabalhadores vão perder o mínimo que já possuem e isso só vai fazer com que a vida da maioria da população fique cada vez mais precária. E também se depender dos patrões, os trabalhadores tem que trabalhar com nível parecido do começo do século XX, época que era negada questões elementares para a classe operaria.

A posição do vice – presidente da FIESP mostra qual é a verdadeira posição da entidade e dos patrões sobre os acidentes de trabalho que ocorrem cotidianamente nas indústrias. Ao afirmar que o trabalhador é capaz de comer sanduíche com uma mão e trabalhar com a outra, defendem que o operário pode ser polivalente, capaz de fazer várias coisas ao mesmo tempo. Esta visão que patrões possuem é responsável pela maioria dos acidentes de trabalho que ocorrem no Brasil.

Como já havíamos afirmando em outros textos neste site, o PT é o principal responsável por fortalecer a direita no país. Durante os 13 anos em que Lula e Dilma foram presidentes do país, o PT fez concessões e alianças espúrias com a direita e também governou defendendo os interesses dos mesmos empresários que querem hoje tirar a Dilma do cargo de presidência.

Frente ao atual cenário é preciso uma forte mobilização contra o golpe institucional que está em curso no país e contra os ataques aos direitos dos trabalhadores. É preciso que a CUT e a CTB rompam com a sua paralisia e convoquem uma greve geral contra o impeachment, mas também contra os ajustes de todos os governos.




Tópicos relacionados

Direitos Trabalhistas   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar