Gênero e sexualidade

MACHISMO

Vereadora é censurada por não usar "traje formal" em sessão da Câmera em Vitória (ES)

Vereador bolsonarista disse que roupa da vereadora do PSOL não era formal para a sessão extraordinária do dia 8 de março, dia Internacional da Mulher.

terça-feira 9 de março| Edição do dia

Foto: Divulgação/ Camila Valadão

Nesta segunda-feira (08), Camila Valadão (PSOL) que estava como 1ª secretária na sessão extraordinária da Câmara Municipal de Vitória (ES), junto com a vereadora Karla Coser (PT) que presidia a sessão, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, foi censurada pelo vereador Gilvan da Federal (Patriota) pelas roupas que estava usando.

Além de falar da roupa da vereadora, Gilvan ainda criticou um adesivo usado por Camila, que trazia a mensagem “Fora Bolsonaro”. Ele afirmou que a manifestação política feria o regimento, entretanto o vereador bolsonarista usava uma máscara em saudação ao presidente Bolsonaro.

Se não bastasse, Gilvan da Federal fez críticas a vereadora do PSOL por utilizar a expressão "bom dia a todes", ao dar início a sessão. Armandinho Fontoura (Podemos) entrou na discussão e “explicou” para a vereadora que “todes” não estava no dicionário.

O vereador Gilvan da Federal, apoiador fiel de Bolsonaro, é mais um representante dessa direita reacionária que é incentivada pelo presidente a avança contra as mulheres, seja em relação as suas vestimentas ou cortando iniciativas básicas de combate a violência e aprovando medidas, como a Reforma Trabalhista e a Reforma da Previdência, que atingem com muita força as mulheres trabalhadoras.

Gilvan critica roupa de vereadora from Folha Vitória on Vimeo.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Política   /    Espírito Santo   /    Dia Internacional da Mulher   /    Machismo   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar