Sociedade

BRASÍLIA

[VÍDEO] Empresária Bolsonarista diz que enfermeira fede “porque não passa perfume”

sexta-feira 1º de maio| Edição do dia

14 países, 8 idiomas, uma mesma mesma voz! Chamamos todas e todos a participarem conosco deste ato no 1º de maio para ecoar o mais alto possível a voz dos trabalhadores, que em vários países do mundo apresentam um programa para que a crise seja paga pelos capitalistas.

Veja também: Chamado ao Ato Internacionalista da Fração Trotskista no 1º de Maio

Nesse 1º de maio vários trabalhadores da saúde fizeram um ato em Brasília para denunciar as mortes pela COVID-19 no país e as péssimas condições de trabalho a que enfermeiros, médicos e técnicos estão submetidos nesse momento. Durante o ato, um grupo pequeno de bolsonaristas vestindo verde e amarelo e começaram incansáveis ofensas contra os trabalhadores.

Em determinado momento dos ataques, uma empresária bolsonarista chegou ao cúmulo de falar baixinho para uma enfermeira que sente “o seu cheiro de quem não tomou banho direito, de quem não passa perfume”. Quem assistiu o filme vencedor do Oscar, Parasita, logo lembra da cena em que os patrões reclamam do cheiro do trabalhador, mostrando que a vida muitas vezes imita a arte dos modos mais cruéis. A fala da bolsonarista, que é empresária e defende o presidente Bolsonaro, escancara uma das caras mais podres e nojentas da elite brasileira. Não bastassem criticar os trabalhadores da saúde, dizendo que eram “esquerdistas” e que seriam “varridos”, ainda descem ao nível animalesco de sussurrar ofensas sobre o cheiro da outra pessoa. Veja, no vídeo abaixo, ali pelos 18 minutos e 30 segundos, o momento em que a empresária fala as barbaridades.

A elite brasileira não se importa com os trabalhadores da saúde. Essa é a verdade. Tampouco com a população pobre que vem sendo a mais afetada pela COVID. Como escancara a ação escandalosa dos bolsonaristas hoje em Brasília, a elite brasileira, seus empresários e pequeno-empresários aliados, estão se importando apenas com seus lucros. Em tempos de crise, vem a olho nu a barbaridade desses setores da sociedade, cujas palavras estão manchadas de sangue. Em outro momento do vídeo, a mesma bolsonarista diz que se não fossem pelos empresários, eles não receberiam os seus “salariozinhos”. A dupla verde-amarelo parece ter saído direto da casa grande no século XIX para a esplanada, vomitar barbaridades escravocratas para trabalhadores em protesto. Tudo isso no dia 1º de maio.

A eles, Bolsonaro, Mourão, os militares e toda a corja de empresários que estão despejando a crise nas costas dos trabalhadores, devemos dar um basta. Apenas os trabalhadores organizados, seguindo o exemplo desses trabalhadores da saúde que corajosamente organizaram um ato em Brasília nesse 1º de maio, com as devidas medidas de segurança sanitária, podem apontar um caminho para combater o coronavírus e impedir com que a maioria da população pague pela crise. Os capitalistas a criaram, eles que paguem por ela.

Aqui do Brasil, diremos com força: Fora Bolsonaro, Mourão e os militares, sem nenhuma confiança nos governadores, no congresso e no STF! Se conecta com a gente aqui no Brasil, com o MRT e o Esquerda Diário!

LEIA MAIS: DF: Trabalhadores da saúde protestam por condições de trabalho e são atacadas por bolsonaristas




Tópicos relacionados

Comitê Esquerda Diário DF/GO   /    1 de Maio   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Primeiro de Maio   /    Sociedade   /    Saúde   /    Brasília

Comentários

Comentar