SEMANÁRIO

VEM AI: Aos 79 anos do assassinato de Trótski, debate na UnB se desafia a pensar porque Trótski nos tempos de hoje

Redação Brasília

VEM AI: Aos 79 anos do assassinato de Trótski, debate na UnB se desafia a pensar porque Trótski nos tempos de hoje

Redação Brasília

2019: porque Trótski? Esse é o debate que ocorrerá na UnB, ministrado pelo Prof. Gilson Dantas, pós doutor e membro do Núcleo de Pesquisa em Política Social.

Como se sabe, a contrarrevolução stalinista na União Soviética deixou, para as gerações que vieram, um rastro de forte ceticismo quanto às ideias comunistas. Como consequência lógica, Trótski, o mais importante dirigente da Revolução Russa depois de Lênin [e que explicou magistralmente a degeneração da Revolução Russa no seu clássico A revolução traída], que elaborou textos magistrais sobre os problemas do seu tempo – como o nazismo – e, por fim lutou pela existência da IV Internacional, também foi sendo deixado de lado.

Universidades burguesas e o marxismo oficial [stalinista e neo-stalinista] trataram de ocultar/suprimir Leon Trótski. Também o marxismo ocidental e várias outras vertentes marxistas do pós-II Guerra fizeram isso, ao ponto de que, em países como o Brasil, o pensamento de Leon Trótski atualmente é muito pouco ou mal conhecido.

Partindo de que as forças reacionárias jamais enterraram Trótski (inclusive Putin, aliado do Netflix para produzir uma luxuosa minissérie-lixo contra Trótski), a grande questão é: tem a esquerda autoproclamada marxista, levado a sério Trótski e suas ideias revolucionárias tanto quanto nossos inimigos?

Portanto, a pergunta que dá origem a essa palestra-debate em torno da memória dos 79 anos do assassinato de Trótski, em 21/8/40, a mando de Stálin, não poderia ser outra: ideias de Trótski são ainda atuais em 2019? Ou, em outro patamar: são ideias imprescindíveis para a crise atual do marxismo e da luta pelo comunismo ou são apenas memórias do marxismo de outro tempo?

E quais são essas ideias? Por que Trótski propicia chaves para o debate do nosso tempo [no marco histórico de que vivemos a era do imperialismo decadente e de atualização da revolução operária]?

O debate será feito nesta terça-feira, dia 27/8/19, às 16 horas no na UnB.

O local é o auditório do CEAM (Ed Multiuso, 1º andar, em frente ao BRB, na UnB), ao lado do Sintfub. Com entrada livre, não apenas aos integrantes do NEPPOS/UnB (Núcleo de Estudos e Pesquisas em Política Social da Universidade de Brasília), que organiza o evento, mas a todo estudante ou membro da comunidade. De parte do NEPPOS, a palestra será conduzida pelo doutor e pós-doutor em Políticas Sociais pela UnB, Gilson Dantas. Letícia Parks, mestranda em Comunicação pela UnB, integrante do NEPPOS, organiza o evento.

veja todos os artigos desta edição
CATEGORÍAS

[Socialismo]   /   [trotskismo]   /   [stalinismo]   /   [Joseph Stálin]   /   [Brasília]   /   [Teoria]   /   [Juventude]

Redação Brasília

Comentários