PANDEMIA RIO DE JANEIRO

Único hospital de campanha ativo no Rio chegou ao limite de vagas

Segundo os funcionários do hospital, não há mais vagas para leitos de tratamento intensivo para pacientes com covid-19.

sábado 28 de novembro de 2020| Edição do dia

IMAGEM: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

Com seguimento da pandemia, o Hospital de Campanha do Riocentro, único hospital de campanha funcionando no Rio de Janeiro, já não está com mais vagas para pacientes com covid-19. Segundo um e-mail de sua equipe, não há como abrir mais leitos para UTI, inclusive porque já haviam sido abertos 23 leitos. O CTI também está na sua capacidade máxima, que é de 67 pacientes.

Além disso, a secretaria estadual de saúde divulgou dados acerca de pacientes com coronavírus que aguardam transferência para leitos, sendo 358. Desse todo, 207 devem ser transferidos para enfermarias e 151 para UTIs. Porém, a taxa de ocupação de leitos de UTI na rede estadual é de 80% e para as enfermarias, 51%.

Considerando o setor público que abrange as unidades municipais, estaduais e federais na capital e na Baixada Fluminense, os leitos de UTI para o tratamento de covid-19 chegaram a 92% ontem, sendo que há 301 pacientes que aguardam transferência para leitos nessas regiões. Enquanto isso, na rede do SUS na capital, há 1.082 pessoas internadas em leitos voltados para o tratamento da covid-19,com 509 em UTI.

Enquanto isso, a saúde pública no Rio de Janeiro seguem sendo desmontadas, cujos responsáveis se encontram a frente dos governos da capital e do Estado e , assim como o próprio Bolsonaro insistem com sua visão negacionista da pandemia.




Tópicos relacionados

Crise na Saúde   /    COVID-19   /    Rio de Janeiro   /    Saúde

Comentários

Comentar