REFORMA DA PREVIDÊNCIA | PARANÁ

URGENTE: Assembleia Legislativa do Paraná pode mudar local de votação para aprovar reforma

quarta-feira 4 de dezembro de 2019| Edição do dia

A Alep, Assembleia Legislativa do Estado do Paraná está desde a tarde de ontem (3) ocupada por servidores públicos estaduais em greve. Já ontem pela noite, uma juíza plantonista concedeu uma ordem de reitegração de posse da Alep pela Policia Militar, autorizando inclusive uso de repressão violenta e da Tropa de Choque.

A sede e a necessidade dos governantes em aprovarem a reforma da previdência do estado do Paraná, e desferir este brutal ataque aos servidores em greve é tanta, que o presidente da Alep, Ademar Traiano (PSDB), articula uma manobra para alteração do local de votação da reforma, levando o plenário para a Ópera de Arame.

O local, que fica no Parque das Pedreiras, já estaria sendo sitiado pela polícia, com a Tropa de Choque, para impedir qualquer tipo de ação dos servidores e qualquer manifestação, garantindo a segurança dos deputados que irão votar para arrancar as aposentadorias dos servidores estaduais do Paraná.

Não é a primeira vez que a Ópera de Arame é usada com “refugo” dos deputados para votarem ataques brutais aos servidores. Em 2017, o local foi usado para a votação da reforma da previdência municipal de Curitiba, após o Palácio Rio Branco ter sido ocupado por servidores contra a reforma.

É a força da luta dos servidores que hoje ocupam a Alep que obriga o governo e os deputados a terem que criar alternativas para aprovar um pacote brutal de ajustes ao funcionalismo público estadual, e avançar no plano de retirada de direitos contra os trabalhadores de todo o país, com os planos de Bolsonaro e Paulo Guedes

É nessa força que devemos nos apoiar em todo o país, e na força dos professores e servidores estaduais do Rio Grande do Sul, que também estão em greve contra os ataques do governador Eduardo Leite, que assim como o governo do Paraná, quer atacar planos de carreira, aumentar os valores de contribuição para aposentadoria, e aplicar diversos cortes nos direitos dos servidores.




Tópicos relacionados

Paraná   /    Reforma da Previdência   /    Greve

Comentários

Comentar