Educação

PRECARIZAÇÃO

UFRGS aprova ensino remoto, que excluirá principalmente os estudantes negros e mais pobres

Nesta segunda (27) a UFRGS aprovou no Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão o Ensino Remoto Emergencial. Tal projeto foi aprovado sem que os estudantes pudessem decidir a respeito do tema, com questionários online que boa parte sequer respondeu.

terça-feira 28 de julho| Edição do dia

Serão excluídos desta modalidade de ensino principalmente os estudantes negros, cotistas de baixa renda, indígenas e também aqueles que, por outros motivos, não tenham possibilidade de acompanhar as aulas. Seja por não disporem de estrutura material para estudar em suas casas, seja por não terem condições psicológicas de seguir seus estudos como se não houvesse uma pandemia, com uma média de mais de mil mortos confirmados diariamente. Muitos estudantes seguem trabalhando presencialmente, outros têm casos de covid na família. Por inúmeros motivos não há normalidade em meio à pandemia e a tentativa de cumprir o calendário acadêmico desconsidera tudo isso.

A proposta aprovada ainda prevê aulas presenciais no caso de não existir a possibilidade de serem feitas remotamente. E aponta isso sem garantir condições para que os estudantes, terceirizados e professores possam chegar até a universidade em segurança, não garantindo testagem e EPIs, ou seja, sem medidas que possam assegurar a saúde desses setores.

A universidade pública deveria estar a serviço do combate à pandemia, colocando toda sua estrutura científica, todos seus recursos humanos e materiais a serviço de salvar vidas. Isso significa colocar a universidade a serviço da classe trabalhadora e do povo, que são os que mais estão sofrendo as consequências dessa crise. E nesse sentido que viemos colocando através do Esquerda Diário junto com a juventude Faísca, e os centros acadêmicos do Teatro e das Artes Visuais da UFRGS (CADi e CATC) a necessidade um plebiscito para que o conjunto da comunidade acadêmica e, particularmente, os estudantes, pudessem ser parte de decidir seu próprio futuro. Também desde os CAs das artes na UFRGS foi articulado um abaixo assinado com mais de 500 assinaturas contra o ERE e pelo direito de construção de uma outra proposta. Seguiremos enfrentando isso, mesmo após sua votação, denunciando cada caso de estudante que perderá sua matrícula, denunciando a situação de exclusão que é colocada principalmente às e aos cotistas, negros e de baixa renda com o ERE.

O calendário votado no CEPE, como se pode ver abaixo, prevê a conclusão do semestre em três meses, o que significa impor um ritmo desumano a estudantes e professores. Todas essas decisões foram tomadas sem que os estudantes, que são a maioria das pessoas afetadas por elas, pudessem decidir, evidenciando que a estrutura de poder arcaica e antidemocrática da universidade é parte do que faz com que esta instituição esteja a serviço dos capitalistas. Recentemente uma eleição fraudulenta da reitoria evidenciou novamente isso, com a atual reitoria sendo reeleita mesmo sem ter a maioria dos votos.

Calendário aprovado:

27/7/2020 - Início da programação das Atividades de Ensino em ERE

27/7/2020 - 4/8/2020: Período para avaliação, por parte do Departamento ou COMGRAD, responsável pelo oferecimento de Atividade de Ensino em 2020/1, da viabilidade de manutenção da sua oferta adaptada para o formato ERE.

- Período para preparação e registro dos Planos de Ensino adaptados ao ERE pelos docentes responsáveis.

28/7/2020 - 7/8/2020: Período para aprovação dos Planos de Ensino adaptados pelo órgão responsável pelo seu oferecimento

4/8/2020: Data limite para a disponibilização dos Planos de Ensino adaptados no SEI para as COMGRADs pertinentes

- Data limite para o órgão responsável pelo oferecimento de atividade de ensino comunicar, através de processo SEI, o cancelamento da Atividade no período 2020/1 para as COMGRADs pertinentes.

6/8/2020 - Data limite para efetivação do registro Vínculo Acadêmico - ERE 2020/1 para todos estudantes com matrícula em Atividade de Ensino no período, por parte da PROGRAD

10/8/2020 - 13/8/2020 - Período para o órgão responsável pelo oferecimento de Atividade de Ensino comunicar à PROGRAD e aos discentes matriculados, do cancelamento da oferta em 2020/1

12/8/2020 - Data limite para ciência no SEI dos planos de ensino adaptados por parte da COMGRADs

13/8/2020 - Data limite para as COMGRADs comunicar aos discentes da resolução aprovada pelo conselho da Unidade da não adoção de Planos de Ensino adaptados para seus cursos

14/8/2020: Data limite para as COMGRADSs enviarem à PROGRAD a solicitação de exclusão de matrícula dos discentes matriculados em atividades nas quais o Plano de Ensino adaptado não foi adotado para o seu curso.
- Data limite para envio do processo contendo os Planos de Ensino adaptados para a PROGRAD

- Data limite para envio à PROGRAD dos processos contendo os palnos de ensino adaptados referentes às Atividades de Ensino desenvolvidas com carga horária a distância antes da data de início das atividades do período de Ensino Emergencial Remoto - ERE

14/8/2020 - 17/8/2020: Período para o registro do cancelamento de atividades pelo Departamento ou COMGRAD responsável pela oferta de atividades no período

19/8/2020: Data início das atividades do período de Ensino Remoto Emergencial - ERE

- Início do período de exclusão de matricula, pelo estudante no Portal do Aluno

27/11/2020: Final do período de exclusão de matrícula, pelo estudante no Portal do Aluno

28/11/2020: Término das aulas do 1º período letivo de 2020

- Data limite para apropriação dos conceitos das Atividades de Ensino

30/11/2020: Divulgação dos CONCEITOS FINAIS do período ERE - 2020/1

3/12/2020: Revisão de conceitos: Data limite para solicitação de revisão de conceitos relativos ao período 2020/1, junto aos Departamentos.

- Final do período de solicitação de exclusão de matrícula pelo discente (via processo) à COMAGRAD.




Tópicos relacionados

Ensino à distância   /    precarização   /    Rio Grande do Sul   /    UFRGS   /    Educação

Comentários

Comentar