PORTO ALEGRE

Trabalhadores voltam às ruas contra a extinção de linhas de ônibus por Marchezan

Trabalhadores voltam a se manifestar nesta quarta-feira (27) por mais ônibus.Diversas linhas das empresas privadas de transporte público foram extintas durante a pandemia, por Marchezan, para defender os interesses dos empresários. Dessa vez a manifestação foi no fim da linha Mariante/Rincão. Os barões do transporte demitiram e reduziram salários dos motoristas e cobradores. Que a Carris, única empresa pública do setor, contrate os demitidos das privadas e atenda as linhas extintas.

quinta-feira 28 de maio| Edição do dia

Marchezan reabriu quase todo o comércio de Porto Alegre ignorando a pandemia, tal e qual orienta Bolsonaro. No entanto mantém as linhas de ônibus extintas, expondo cada vez mais a população ao vírus. Não à toa que após a flexibilização da quarentena, no chamando “distanciamento controlado” do Leite e a reabertura quase total do Marchezan, os casos de coronavírus mais que dobraram

Como defendem um “distanciamento controlado” mantendo as pessoas como em latas de sardinha nos ônibus? Mais ônibus significa mais espaço e menos risco de contágio, até uma criança de pré escola entende isso. Mas o que falta não é entendimento, Eduardo Leite e Nelson Marchezan dirigem um política consciente de atender os interesses da burguesia em detrimento da vida dos trabalhadores.

O risco de pegar ônibus lotado é maior do que um protesto ao ar livre, portanto risco por risco que os trabalhadores saiam às ruas e fortaleçam sua luta. Que exijam, como medida emergencial, que a Carris assuma todas as linhas extintas por Marchezan. E que para isso contrate todos os demitidos das empresas privadas sem concurso público, pois seus currículos são suficientes. É preciso exigir que a Carris receba estrutura para isso. Os trabalhadores e moradores organizados podem mostrar que isso é possível e avançar numa luta pela centralização de todo o transporte numa única empresa estatal e controlada pelos próprios trabalhadores e usuários.




Tópicos relacionados

Marchezan   /    Porto Alegre

Comentários

Comentar