Trabalhador dos Correios morre com suspeita de Covid-19 em São Carlos

É preciso testes massivos já para salvar as vidas dos trabalhadores!

terça-feira 24 de março| Edição do dia

O ecetista Antonio, de 57 anos, era atendente comercial em uma agência de São Carlos, e as evidências médicas apontam para que sua internação desde o dia 18 com síndrome aguda respiratória e posterior falecimento foram motivados pela atual pandemia, o que deverá ser confirmado por laudo médico junto ao Instituto Adolfo Lutz nos próximos dias, conforme noticiado pela imprensa e pela Federação Nacional dos Trabalhadores Ecetistas.

A falta de equipamentos de proteção e medidas de higiene é evidente em milhares de agências país afora. O nosso portal tem recebido uma série de denuncias sobre isso, assim como notícias de agências que não estão abrindo pela organização dos ecetistas, que estão paralisando os serviços pela falta de equipamentos de proteção.

Esse governo mostra a cada dia sua incompetência e é responsável por esse triste fato. Não é uma “gripezinha”, Bolsonaro.

É preciso colocar os Correios sob controle dos ecetistas, gerido por seus trabalhadores, em conjunto com os usuários e os sindicatos. Somente assim a vida dos trabalhadores será a prioridade, junto com a reorganização das prioridades de distribuição e logística de suprimentos e equipamentos que precisam circularem país afora rapidamente para enfrentar essa crise. É necessário que o governo disponibilize imediatamente testes do novo coronavírus para todos os ecetistas que estão trabalhando, assim como uma escala rotativa que coloque em isolamento e quarentena os que necessitarem, e equipamentos de segurança e higiene que garantam a proteção da vida de todos.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Paulo Guedes   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Correios

Comentários

Comentar