×

Acidente de trabalho | Terceirizado da Arena do Grêmio perde o pé em acidente e estádio diz não ser responsável

O trabalhador terceirizado estava trabalhando na manutenção do gramado da Arena do Grêmio. Por ser um terceirizado, a administração do estádio teve a cara de pau de dizer que não é responsável pela segurança do trabalhador, mostrando total descaso e negligência.

quinta-feira 13 de janeiro | Edição do dia

Nesta última segunda-feira (10), um trabalhador agrônomo que trabalhava na manutenção do gramado da Arena do Grêmio sofreu um acidente e foi encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro. Por causa das graves lesões o trabalhador teve seu pé amputado.

No dia seguinte, na terça-feira (11), a Assessoria do estádio emitiu um comunicado à imprensa que também publicada nas redes sociais (imagem abaixo), nela a Arena afirma que não possui responsabilidade nenhuma pela segurança do trabalhador por ele ser um terceirizado e que a responsabilidade é apenas da empresa terceirizada. O estádio, onde era o local de trabalho do agrônomo, tenta anular suas responsabilidades e tentar escapar de qualquer tipo de indenização.

A terceirização é uma das formas que os capitalistas possa explorar ainda mais os trabalhadores. Contratando empresas prestadoras de serviços para que trabalhadores trabalhem e ganhem menos que um efetivo, com salários menores e com menos direito. Também é uma forma com que as empresas, como no caso da Arena do Grêmio, de se livrar de responsabilidades legais e trabalhistas com o trabalhador em casos de acidentes e etc. As empresas terceirizadas também são responsáveis por isso, mas como sabemos muitas empresas negligenciam os direitos dos trabalhadores, atrasam salários, demitem e não pagam seus direitos. E com muitas empresas que mudam de CNPJ e Razão Social para fugir de eventuais processos trabalhistas.

A Arena do Grêmio também é responsável pela segurança no local de trabalho e deve se responsabilizar e pagar todo o direito e indenização ao trabalhador e sua família.

Veja também: USP | Com mais de 10 casos de covid-19, trabalhadores do Bandejão Central entram em paralisação devido ao descaso da reitoria




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias