×

Desigualdade | Sem condições de acesso ao ensino remoto, cerca de 450 mil alunos ficaram sem aula na pandemia

Quase 15% dos estudantes de 5º ao 9º ano passaram cerca de um ano sem nenhuma atividade remota durante o fechamento das escolas causado pela pandemia de Covid. Políticas governamentais foram nulas para suprir esta carência digital e escolar.

quinta-feira 25 de novembro | Edição do dia

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Cerca de 450 mil estudantes matriculados do 5º ao 9º não conseguiram acompanhar as aulas remotamente com recorrência. Este total é quase 15% do total de alunos matriculados no Brasil neste segmento do ensino fundamental.

As desigualdades regionais também ficaram latentes nos dados da pesquisa. No 5º ano a média de participação de alunos total da região Nordeste foi de 88%, da região Norte 90,9%, Sudeste 92,3%, Centro-Oeste 95,3% e Sul 96,2%.

Estes dados agora revelados já se mostravam explícitos no relato de professores em diversas regiões do país, que davam falta de muitos alunos. Mesmo assim, Bolsonaro vetou integralmente um projeto que previa a destinação de 3,5 bilhões a estados e municípios que garantiria internet e tablets para alunos e professores do ensino básico na rede pública.

Os dados são da pesquisa feita por técnicos de 29 tribunais de contas do país em parceria com o IEDE (Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional) e o CTE-IRB (Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa.

O levantamento de dados foi feito em consulta direta a municípios e estados.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias