Sociedade

COVID-19 EM SÃO PAULO

SP tem semana mais letal da pandemia: 5657 mortes por responsabilidade de Doria e Bolsonaro

Na última semana, o estado de São Paulo registrou a semana mais mortal desde o começo da pandemia. Foram 5.657 em apenas 7 dias. E mesmo em meio ao pico da pandemia, a partir dessa semana irão retornar de maneira insegura as aulas presenciais, por imposição do governo Doria (PSDB) e dos prefeitos.

segunda-feira 12 de abril| Edição do dia

Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Entre os dias 4 e 10 de abril, o estado de São Paulo registrou o maior número de mortes em uma semana desde o começo da pandemia: 5.657 vidas perdidas. Esse número é 13% mais alto que a quantidade de óbitos da semana anterior. Foi também no dia 6, terça-feira, que São Paulo bateu recorde de mortes diárias, com 1.389 óbitos em 24h.

Ontem (11) o estado registrou 510 óbitos em 24h. E hoje (12), por decreto do governador Doria, o estado retorna à fase vermelha, uma fase abaixo da que estava anteriormente, mesmo em meio ao pico da pandemia no estado.

As aulas também irão retornar presencialmente nesta semana, na quarta-feira. O retorno inseguro foi imposto à comunidade escolar pelo governo Doria e prefeituras para satisfazer os interesses dos empresários, mostrando que, na prática, não são tão diferentes do negacionista Bolsonaro.

O decreto não prevê testes massivos, distribuição de EPIs e vacinação em massa aos professores e estudantes, medidas básicas para não transformar o retorno às aulas presenciais em um boom de casos.




Tópicos relacionados

MORTES COVID-19   /    Bolsonaro   /    Crise do Coronavírus   /    COVID-19   /    Grande São Paulo   /    Pandemia   /    Coronavírus   /    Governo Bolsonaro   /    João Doria   /    Sociedade   /    São Paulo   /    Professores   /    São Paulo (capital)

Comentários

Comentar