Mundo Operário

GREVE DE RODOVIÁRIOS NATAL

Rodoviários de Natal votam greve para o dia 20 de outubro. Todo apoio a luta dos trabalhadores!

Os rodoviários de Natal deflagram uma nova greve contra os cortes do plano de saúde e vale alimentação desses trabalhadores por parte da máfia das empresas de transportes da SETURN apoiada pelo prefeito Álvaro Dias (PSDB). A greve terá início nessa terça-feira, 20 de outubro, com a paralisação de 70% da frota de ônibus de Natal, exigindo uma reunião com o prefeito e candidato à reeleição.

segunda-feira 19 de outubro| Edição do dia

Os motoristas e cobradores de Natal estão sem receber vale alimentação e plano de saúde, desde o começo da pandemia, porque a SETURN quer descontar do salário dos rodoviários esses direitos. Um completo descaso com a vida das suas famílias, sendo trabalhadores que se expõem cotidianamente ao COVID-19, que sequer tiveram acesso a testes e à equipamentos de biossegurança.

Além disso, as empresas da mafiosa SETURN, usaram a desculpa da pandemia para demitir milhares de rodoviários, sobretudo os cobradores, precarizando o trabalho dos motoristas e deixando as famílias dos demitidos sem o seu sustento. Em um momento em que o preço dos alimentos nos supermercados, da cesta básica, aumentam a cada dia, vem seus salários ainda mais apertados com o não pagamento da sua alimentação.

As empresas da SETURN, por sua vez, foram prontamente atendidas na sua reivindicação de corte de 50% de impostos municipais e estaduais, o ISS e o ICMS, por parte de Álvaro Dias (PSDB) e do governo estadual de Fátima Bezerra (PT). Alegaram prejuízo por conta da pandemia, escondendo suas contas da população, e os governos correram para salvar seus lucros, enquanto faziam chantagem com o emprego, a saúde e a alimentação dos rodoviários.

Nesse sentido, nós do Esquerda Diário apoiamos a decisão desses trabalhadores e chamamos aos nossos leitores a difundirem essa nota, levando a solidariedade à greve ao conjunto da população de Natal.

O sindicato de rodoviários do RN, SINTRO-RN, dirigido pela CUT, não pode deixar que essa greve fique novamente isolada, pois vimos esse ano que isso enfraquece a luta dos rodoviários e do conjunto dos trabalhadores. É necessário que o SINTRO convoque os demais sindicatos da CUT e CTB da cidade e do estado a levarem apoio ativo à greve de rodoviários, unificando a luta dos trabalhadores contra a política de Álvaro Dias, da SETURN e do conjunto dos capitalistas de jogarem a crise sobre as costas da população pobre e trabalhadora. Os militantes dos partidos de esquerda e dos movimentos sociais, as candidaturas do PSOL e PSTU, e os sindicatos da CSP-Conlutas, precisam colocar seus esforços, sobretudo nesse momento de eleições, para dar visibilidade a essa greve e para que os estudantes, professores, trabalhadores da saúde, estejam lado a lado dos rodoviários.

É com a perspectiva de unir os trabalhadores em Natal que possamos ser parte da necessária batalha nacional contra esses ataques el dar uma saída para essa crise, atacando os lucros e as fortunas capitalistas, se enfrentando contra Álvaro Dias e contra Bolsonaro, os militares e os golpistas do STF e do Centrão. Estão todos juntos para nos atacar, portanto a nossa unidade em cada local de trabalho e estudo é o caminho para enfrentá-los, diferente da estratégia do PT e PCdoB que se apoiam na CUT e CTB em todo o país para controlar e isolar a vontade de luta dos trabalhadores, a serviço da sua estratégia eleitoral de voltar a governar esse regime golpista nas prefeituras e no governo em 2022.

Nesse caminho, será possível apresentar medidas que respondam na raiz o problema dos transportes de Natal, exigindo a abertura das contas das empresas de ônibus, que precisam ser estatizadas sob controle dos rodoviários e usuários para acabar com a robalheira da máfia da SETURN e a precarização dos ônibus.




Tópicos relacionados

Natal   /    rodoviários   /    Rio Grande do Norte   /    Transporte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar