×

Rio Grande do Norte | Rodoviários de Natal aprovam greve por tempo indeterminado contra ataques da máfia da Seturn

Nessa terça-feira, 11, os rodoviários de Natal aprovaram um indicativo de greve por tempo indeterminado para início na próxima semana. A categoria exige reajuste dos salários, há dois anos congelado, assim como o retorno do pagamento integral do vale alimentação.

quinta-feira 13 de janeiro | Edição do dia

Em meio a uma situação em que a inflação chegou aos dois dígitos em 2021, puxado sobretudo pelo preço dos produtos alimentícios, luz e combustíveis, itens que estão no dia a dia dos trabalhadores e do povo pobre, a falta de reajuste deteriora as condições de trabalho da categoria. Nesse sentido, as empresas da máfia dos transportes, depois de ter demitido mais de 1000 rodoviários durante a pandemia, atacado o plano de saúde e o vale alimentação, se mostra intransigente com a categoria.

Por isso, os rodoviários realizaram uma assembleia nessa semana e decidiram paralisar os ônibus da cidade em exigência dos seus direitos. Uma luta fundamental que deve ser cercada de solidariedade, que assim como fizeram os trabalhadores do Detran, da saúde, professores, mostram qual o caminho para combater a situação de fome e miséria, que no RN atinge amplas parcelas da população, como vimos nas noticías de famílias se alimentando de lagartos, carcaças. 1/3 da população potiguar se encontra hoje na extrema-pobreza por conta da ganância capitalista.

Chamamos o conjunto da população e os setores da esquerda a cercarem de solidariedade a essa greve. Enquanto Álvaro Dias (PSDB) e o governo Fátima Bezerra (PT) garantem isenções para essas empresas, elas se sentem livres em impor precarização do trabalho, cortes das linhas de ônibus, aumento das passagens, e ainda impor a conbrança do circular estudantil da UFRN, atacando a permanência dos estudantes, para aumentar seus lucros. Por isso também o conjunto do movimento estudantil, que luta pelo retorno integral do circular gratuíto, deve estar ao lado da greve da categoria.

É necessário que a CUT, que dirige o SINTRO-RN, coloque o conjunto das categorias que lutam contra os ataques de Álvaro Dias, da direita e dos empresários de Natal, para se solidarizar com a categoria e impor uma luta unificada que sirva de exemplo para dar um combate ao governo Bolsonaro-Mourão, e todo o regime que desconta a crise nas costas dos trabalhadores.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias