×

Paralisação dos rodoviários | Rodoviários de Feira de Santana (BA) fazem paralisação por atraso nos salários

Os rodoviários da empresa de transporte Rosa que atua em Feira de Santana (BA) estão no seu quarto dia paralisação para reivindicar seus salários que estão atrasados desde o dia primeiro de janeiro.

segunda-feira 10 de janeiro | Edição do dia

Os rodoviários da empresa de transporte Rosa que atua em Feira de Santana (BA) estão no seu quarto dia paralisação para reivindicar seus salários que estão atrasados desde o dia primeiro de janeiro. Os trabalhadores rodoviários vêm sofrendo com esses atrasos desde 2019, o que foi amplificando com a pandemia da covid-19.

Após a Consolidação da Leis do Trabalhador (CLT) informar que as empresas têm até cinco dias úteis para realizar o pagamento, a empresa afirmou que o pagamento seria feito no dia 07 de janeiro (sexta-feira), mas também não foi realizado, os trabalhadores por conta própria decidiram entrar em paralisação para obter seus salários.

A Empresa Rosa alega que está passando por dificuldades financeiras e por isso os pagamentos não foram realizados, enquanto isso mais de 500 trabalhadores se encontram sem previsão de pagamento. O prefeito Colbert Martins (MDB) não tomou nenhuma posição sobre a atual situação dos trabalhadores, além de querer que o empregado não justifique tais atrasos de forma política, vendo assim que não se pode confiar no Estado Burguês e nem mesmo na política de Colbert Martins que não é aliado dos trabalhadores.

Uma matéria feita pelo acorda.cidade informa que a Procuradoria Geral do Município irá obrigar os rodoviários a retornar para seus postos mesmo sem o recebimento dos salários, mais uma vez vemos a audácia dos governantes e o fato de que a nossa luta não pode ser colocada nas mãos desse governo.

Tanto a empresa Rosa como Colbert Martins estão tentando colocar a culpa da falta de pagamento um no outro, juntamente a isso, a mídia burguesa vêm em um movimento de culpar os trabalhadores em greve por não estarem "prestando o serviço à população" e tenta isolar a paralisação, entretanto, o ataque a uma categoria de trabalhadores é uma abertura para novos ataques e mais exploração contra todos. Por isso, é preciso organização dos trabalhadores tendo em mente que a empresa e o prefeito não são aliados em suas lutas. Sem pagamento, sem trabalho!

#TodoApoioàLutadosRodaviarios




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias