Mundo Operário

Residentes em greve realizaram ato em Brasília e chamam dia de ações para terça 11/05

Residentes da linha de frente da saúde, em greve desde o dia 04/05, realizaram um ato nesta segunda em frente ao Ministério da Saúde para exigir que suas demandas sejam atendidas e organizam dia de ações para esta terça-feira.

terça-feira 11 de maio| Edição do dia

Atualmente já são por volta de 36 programas onde os residentes se encontram paralisados em diversos estado do país. A greve se iniciou no ultimo dia 04/05 e os programas estão votando sua adesão e se incorporando a mobilização desde então. Haverá atos em diversos lugares do país nessa terça feira 11/05. Um ato foi realizado na quarta feira 10/05, em frente ao Ministério da Saúde (DF) para denunciar a situação e exigir diálogo com o órgão e o pagamento imediato.

Confira aqui o ato de hoje em Brasília

Nesta terça, 11/05, está convocado um dia de mobilizações e ações e conta com uma programação que envolve atos em diversos locais, Twitaço e atividades online como uma live e um encontro dos residentes em greve. No Rio de Janeiro os residentes em greve organizam manifestação para a parte da manhã, com local de início no prédio do Ministério da Saúde localizado no Centro da Cidade.

As reinvindicações desses profissionais da linha de frente permanecem sendo para o pagamento imediato das bolsas-salário e bonificação de todos residentes que encontram-se atrasadas; pela vacinação imediata de todos residentes, junto aos colegas trabalhadores da saúde; e pelo retorno da Comissão Nacional de Residências Multiprofissionais em Saúde, com a participação de representantes de trabalhadores residentes.

Esses profissionais, que tem sido parte fundamental do combate à Covid-19 na linha de frente das unidades de saúde, possuem dedicação exclusiva de 60 horas semanais. Essas condições impedem que tenham outros vínculos ou fonte de renda sendo a bolsa- salário o único meio de sustento. Além disso esses trabalhadores denunciam um cenário intenso de assédio em suas unidades, falta de EPI’s e condições de trabalho precárias.

Desde o Esquerda Diário apoiamos esta luta e nos somamos a exigência do pagamento imediato das Bolsas Salários em atraso e para que as demandas dos trabalhadores da linha de frente contra a Covid na saúde sejam atendidas.
Denuncie a precarização do trabalho e os atrasos de bolsa! Mande seu relato para +55 11 97750-9596

Veja mais sobre as mobilizações dos residentes pelo país aqui




Tópicos relacionados

Residentes   /    Crise na Saúde   /    COVID-19   /    trabalhadores da saúde   /    Greve   /    Saúde   /    Brasília   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar