Mundo Operário

15 de Abril: Dia de luta contra o PL 4330

REPLAN paralisa nesta manhã contra o PL 4330

quarta-feira 15 de abril de 2015| Edição do dia

Neste Dia 15, dia de luta por todo o Brasil contra o projeto de lei 4330 (lei da terceirização), de autoria do deputado Sandro Mabel (PMDB), a REPLAN, maior refinaria de petróleo da América Latina, também foi paralisada se somando a luta junto aos operários das montadoras da região. Na refinaria, seus milhares de trabalhadores efetivos e terceirizados se colocaram contra o golpe que patronal e seus representas políticos querem nos infringir para atacar ainda mais nossos direitos!

Nesta manhã, houve um bloqueio por cerca de uma hora da Rodovia Zeferino Vaz no sentido Campinas-Paulínia por volta das 8h00 da manhã realizado pelo Sindicato dos Petroleiros filiado à CUT.

A terceirização é um ataque ao conjunto da classe trabalhadora. A onda neoliberal das últimas décadas fez surgir, na Petrobrás, a privatização parcelada e cada vez mais presente (privatização e terceirização que se aprofundaram na última década dos governos de Lula e Dilma), diversos setores dos trabalhadores foram substituídos por terceirizados, desde a limpeza à manutenção, tudo que podia passar para a iniciativa privada foi passado, e o resultado é evidente: menor estabilidade no emprego, perda de direitos e maior risco de acidentes, com os trabalhadores ficando a mercê de empresas como a UTC Engenharia S.A., envolvida em escândalos de corrupção e de pagamentos atrasados aos seus trabalhadores.

Outro ponto, foi a ruptura da classe em diversos sindicatos, enfraquecendo o poder de resistência da classe, hoje o sindicato dos trabalhadores da construção civil e montagem que é ligado à CUT concentra a maior parte dos trabalhadores da Refinaria. A CUT é o braço do PT no movimento operário, o PT que junto a outros partidos patronais, vem atacando aos trabalhadores retirando seus direitos como os ataques de Dilma logo no início do governo com as MPs 664 e 665, que limitam o acesso ao seguro-desemprego, PIS, auxílio-doença e pensão.

O discurso apontando o deputado Sandro Mabel como responsável mas não deixando claro que ele é aliado do PT e da Dilma já evidenciam os limites e os interesse da atual direção do sindicato, temos que demarcar os limites que a CUT e sua burocracia pelega e traidora coloca a classe trabalhadora, mostrando o verdadeiro entrave que essa direção representa. Para barrar o PL é necessário ir desmascarando os falsos discursos dos sindicatos governistas, a crise econômica deixa a situação mais difícil para os trabalhadores pois os patrões e os governos querem empurrar o custo de sua crise para o trabalho e a população pobre , mas com avanço na luta com clareza do que estamos enfrentando e pensando, no conjunto da classe, é sim possível e necessário barrar esse ataque e reverter a situação garantindo condições mais dignas de vida a todos os trabalhadores.




Tópicos relacionados

PL 4330   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar