GRUPO DE ESTUDOS DE CULTURA E MARXISMO

Querô e a redução da maioridade penal

Em meio à discussão sobre as propostas de redução da maioridade penal e de aumento das penas, ataques brutais à juventude brasileira, o Grupo de Estudos de Cultura e Marxismo, organizado por estudantes de Letras da USP, retornará às suas atividades discutindo o texto da peça Querô - Uma Reportagem Maldita (1979), de Plínio Marcos.

Flávia Toledo

São Paulo

quarta-feira 12 de agosto de 2015| Edição do dia

A peça é uma adaptação para teatro feita pelo autor de seu romance de mesmo nome (de 1976). Nela, um repórter escalado para cobrir um crime que aconteceu em um cabaré na periferia de Santos, onde um menor teria assassinado um policial e ferido outro, dedica-se a ouvir a história de vida de Querô, um menino órfão a quem tudo foi negado durante toda a sua vida. Enquanto agoniza devido à troca de tiros, Querô conta ao repórter todos os seus medos, suas angústias e toda a violência que sofreu nas mãos da polícia por ter tido o azar de nascer pobre e à margem do mundo.

Nesse texto, Plínio Marcos, o “repórter do submundo”, nos apresenta a dura realidade de jovens como Querô e mulheres como Lêda e Ju, levadas à prostituição para poderem sobreviver no “mundo cão” capitalista. A partir desse texto, que só foi escrito inicialmente como um romance porque as peças de Plínio estavam todas sendo censuradas pela ditadura, podemos debater grandes questões, como a falta de perspectiva da juventude pobre e negra, o peso da marginalização sobre as mulheres, a violência policial e a negligência do Estado.

Para dialogar com o texto literário, trazemos o texto "O Encarceramento em Massa e os aspectos raciais da exploração de classe no Brasil", onde Deivison Nkosi discute os conceitos de criminalização da pobreza, Estado penal e encarceramento em massa e as relações entre capitalismo e racismo no Brasil.

Essa primeira sessão do Grupo de Estudos acontecerá no dia 14/08, sexta-feira, às 12h e às 18h, no prédio de Letras da USP. A participação é aberta a todas e todos. Sugerimos a leitura de ambos os textos para melhor aproveitamento da discussão, mas a leitura não é obrigatória.

Os encontros acontecerão todas as sextas-feiras, nesses dois horários, exceto pela primeira sexta-feira do mês. Para mais informações sobre os encontros, os textos sugeridos e os próximos temas, acesse nossa página no facebook e acompanhe as reflexões do Grupo pelo Esquerda Diário.




Tópicos relacionados

Grupo de Estudos de Cultura e Marxismo   /    Maioridade Penal   /    Teatro   /    Literatura

Comentários

Comentar