Sociedade

TRAGÉDIA EM MINAS GERAIS

Protesto de moradores em Governador Valadares fecha trilho de trem da Vale

Moradores protestaram contra a falta de água em Governador Valadares, queimaram pneus e interromperam o fluxo da linha férrea Vitória-Minas, utilizada pela Vale para o transporte de minério de ferro. O corte do fornecimento de água é uma das conseqüências da tragédia da lama com rejeitos da mineração que tomou o Rio Doce impedindo o abastecimento de água da região. Em nota da Vale após o protesto, a empresa afirmou que vai abastecer a cidade com vagões com 25.000 litros de água mineral em galões de cinco e de 20 litros serão enviados para atender a população. Um dia antes a empresa havia respondido ao jornal norte americano The Wall Street Journal ser “mera acionista” da Samarco e que não tem nenhuma responsabilidade ambiental com a tragédia ambiental e humana causada pelo rompimento das barragens Santarém e Fundão, em Mariana. A Vale é acionista de 50% da Samarco sendo assim também culpada pela tragédia que toma o estado de Minas Gerais. A atual crise e conseqüência da privatização e seu aprofundamento nos governos petistas. Apenas a reestatização da Vale sob controle dos trabalhadores pode fazer com que a extração de minérios não seja uma arma contra a população e o meio ambiente movida pela sede de lucros.

sexta-feira 13 de novembro de 2015| Edição do dia




Tópicos relacionados

Tragédia em MG-ES   /    Sociedade   /    Belo Horizonte

Comentários

Comentar