Sociedade

LUTA CONTRA O AUMENTO

Policial é flagrado em vídeo ao forjar provas contra manifestante

A repressão da PM de Geraldo Alckmin contra os manifestantes na noite de sexta-feira, na capital, foi escandalosa não apenas pelo nível de brutalidade desfechada contra os manifestantes. Vídeo disponível na internet mostra um policial forjando provas para tentar incriminar jovens por porte de materiais usados para fazer bombas caseiras.

domingo 10 de janeiro de 2016| Edição do dia

O vídeo, realizado pelo site Jornalistas Livres, mostra claramente como um dos policiais que abordavam quatro jovens, perto da Praça Roosevelt, pega um material que estava atrás de um poste, e coloca na mochila de um dos jovens.
Os jovens foram parte dos 17 que, segundo números oficiais, foram detidos pela PM e levados para o 78° DP, nos Jardins.

No entanto, nem com essa evidência a Secretaria de Segurança Pública reconheceu qualquer desvio na conduta dos policiais. Isso é apenas mais uma mostra de até onde o governador Alckmin está disposto a ir, para tentar evitar um nova derrota frente ao movimento da juventude. A imagem de Alckmin saiu bastante desgastada, após o triunfo dos estudantes das escolas públicas de SP terem conseguido impedir o fechamento de escolas e o projeto da chamada "reorganização" do ex-secretário Herman (que caiu pela força do movimento).

No entanto, apesar de contar com o apoio da grande mídia, que vem martelando o tema do suposto "vandalismo" atribuído a setores dos manifestantes, o governo não conseguiu ganhar a opinião pública, cuja esmagadora maioria repudia o aumento das tarifas. Por enquanto, o prefeito Fernando Haddad busca não ser identificado com a repressão, porém isso pode não durar muito. Além do fato de que prefeitura e governo estadual estão juntos no aumento das tarifas no transporte público (ônibus, metrô e trens), circulou na internet a informação de que Haddad se reuniu com o secretário da segurança pública de Alckmin, o sr. Alexandre de Moraes.

Mas o movimento está apenas começando, e os protestos devem se intensificar nos próximos dias. As diversas organizações de juventude e da esquerda que participaram do ato já estão articulando as próximas ações, e o Esquerda Diário irá seguir cobrindo a partir de dentro esse processo, que pode bem desembocar num novo Junho, agora marcado pela combinação de crise política e econômica, ao contrário de 2013.




Tópicos relacionados

Alckmin   /    Repressão   /    Sociedade   /    Aumento da Passagem

Comentários

Comentar