Mundo Operário

PETROLEIROS

Petroleiros marcam greve em defesa de seus direitos em meio a ofensiva privatista de Bolsonaro

Em assembleias da categoria, a rebaixada proposta de Acordo Coletivo de Trabalho foi rejeitada e se aprovou a greve a partir do dia 26 de outubro.

quinta-feira 24 de outubro| Edição do dia

Na terça-feira, dia 22 de outubro, a Federação Única dos Petroleiros anunciou que a categoria entrará em greve a partir da zero hora deste dia 26. Em assembleias dos sindicatos da categoria ocorridas nas últimas semanas, os trabalhadores rejeitaram a proposta de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e aprovaram o início do movimento grevista. O novo ACT retira direitos conquistados nos últimos anos e prepara o terreno para as privatizações que estão programadas para ocorrer no início de novembro.

É fundamental seguir o exemplo chileno e construir massivas mobilizações para derrotar os ataques do bolsonarismo, o que as direções têm evitado nos últimos meses, preferindo realizar atos locais e apostar na judicialização junto ao Tribunal Superior do Trabalho.

Para evitar desastres ecológicos que são ignorados por Bolsonaro é preciso avançar para uma Petrobrás totalmente pública sob controle dos trabalhadores.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Petrobras   /    Privatização da Petrobras   /    Greve da Petrobras   /    Privatização   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar