Sociedade

GREVE DOS PETROLEIROS

Petroleiros em greve protestam em frente à Globo no Rio, é preciso furar o cerco da mídia golpista

Na quarta-feira (12) petroleiros do Rio de Janeiro fizeram um protesto em frente ao prédio da Globo. A emissora veio fingindo que a greve não existe há duas semanas. Nós do Esquerda Diário, ao contrário, viemos insistindo na necessidade de furar o bloqueio da grande mídia e colocando todas as nossas forças nesse sentido.

sexta-feira 14 de fevereiro| Edição do dia

É estarrecedor, mas basta ligar a TV ou abrir os principais sites de notícias do país e ver que a greve dos petroleiros que já dura duas semanas não teve nenhum destaque durante todo esse período. Estarrecedor, mas não surpreendente, já que sabemos que a grande mídia, com a Globo à cabeça, vem sendo fundamental apoiadora das reformas ultra neoliberais do governo Bolsonaro, desde a Reforma Trabalhista e da Previdência, até a campanha pela privatização de tudo, dando eco as falácias de Paulo Guedes.

Sendo assim, já era previsível que a Globo fingisse que nada acontece no país durante a maior greve dos petroleiros desde 1995. Mas os trabalhadores não aceitaram, e nos seus piquetes e manifestações sempre denunciam de que lado está a mídia, como foi nesta manifestação em frente ao prédio da Globo no Jardim Botânico na última quarta-feira.

Nós do Esquerda Diário também não aceitamos, por isso desde o primeiro dia da greve estivemos lado a lado com os petroleiros em seus piquetes e assembleias dando voz aos trabalhadores, suas denuncias e reivindicações, como fizemos hoje Na Replan, fábrica localizada na região de Paulína-SP.

Desde o dia 31 de março, quando se iniciou a greve nacional, já elaboramos centenas de matérias de cobertura da greve, incluindo entrevistas anonimas ou nominais com petroleiros de todo país, vídeos com declarações, lives das mobilizações e notícias da greve em geral. Teve grande destaque em nossa cobertura as ações de venda de gás a preço reduzido, uma ótima maneira dos trabalhadores dialogarem com a população sobre como os combustíveis poderiam ser muito mais baratos se a empresa não estivesse voltada ao lucro, como quer o governo com sua sana por privatizá-la.

Mas nós não nos contentamos com a forte cobertura jornalistica no Diário, por isso também organizamos twitaços para furar a bolha e chegar a milhões de pessoas nas redes sociais. Na sexta-feira passada (07) a #SomosTodosPetroleiros chegou ao 3º lugas nos assuntos mais comentados em São Paulo e hoje (14), emplacamos o 6º lugar nos assuntos mais comentados de todo o país. Também lutamos em nossos locais de trabalho e estudo para que essa greve chegue aos olhos e ouvidos da população.

Essas importantes conquistas por visibilidade são fruto da força da greve e da disposição enorme de cada trabalhador que se coloca em luta nesse momento, saindo de suas plataformas, refinarias e unidades de todo país contra as demissões de mais de 1000 petroleiros da FAFEN-PR, mas também em defesa da mais importante empresa pública e das riquezas naturais do nosso país.

Se uma imprensa independente e militante como o Esquerda Diário pode colaborar para furar o cerco da mídia patronal como vem fazendo, imaginemos se todas as importantes figuras parlamentares do PT, do PSOL, mas também as páginas de referência do jornalismo investigativo, como The Intercept, se colocassem junto nessa batalha? Imaginemos se a CUT e CTB ampliam o chamado de luta às outras dezenas de categorias em que dirigem o sindicato, unificando os trabalhadores de diversos setores?

Fica a reflexão e o chamado do Esquerda Diário. A greve dos petroleiros pode vencer, e se isso acontecer toda a classe trabalhadora do país estará em melhores condições na luta contra o governo Bolsonaro e seus ataques. Viva a greve nacional dos petroleiros!




Tópicos relacionados

Petrobras   /    Greve Geral   /    Privatização da Petrobras   /    Greve dos Petroleiros   /    Sociedade   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar