×

Levantamento exclusivo | Para os militares, Bolsonaro é bolso cheio: R$757 por mês em novos benefícios

A farda sorrie sob Bolsonaro. Enquanto o povo sofre em filas para doação de ossos, junta moedas e dívidas para comprar um pedaço de osso de carne de segunda, nos quartéis não faltam gastos públicos com picanha, lagosta e whisky. Mas os benefícios não param aí não. São 27,7 bilhões de reais de novos privilégios em 4 anos de governo. Ou seja, existe um novo bolsa-milico de R$757.

sábado 18 de setembro | Edição do dia

A farra da picanha e do whisky nos quartéis denunciada meses atrás não é nada comparada com os exorbitantes novos gastos com benefícios que os militares têm recebido. Os novos benefícios (que se somam a anteriores) alcançam uma média de R$757 por militar por mês. É o secreto bolsa-milico, que vale 4x o que ganha um beneficiário do bolsa-família.

Vale lembrar: “Forças Armadas compraram 700 toneladas de picanha e 80mil cervejas com dinheiro público”

Levantamento do jornal Estado de São Paulo listou R$27,7 bilhões só em novos benefícios que se somam aos bilhões de reais nos soldos, aos salários duplicados dos 10 mil militares que acumulam salários da farda e de estatais, chegando ao caso de mais de 260mil reais por mês do general Silva e Luna que preside a Petrobras para garantir sua privatização, se somam aos bilhões gastos com pensões (alcançando 19,3 bilhões só para beneficiários de militares que faleceram) e nem falar os bilhões de reais utilizando o Exército como empreiteira, um negócio muito especial para os generais que lucram enquanto o soldado vai picar mato e continua com o mesmo soldo miserável.

Os novos gastos como privilégios que o Estadão levantou incluem financiamento imobiliário especial, aumentos de salários, novos planos de cargo na PF e um sem fim de novas regalias a se somar as antigas. Esses R$27,7 bilhões adicionais se forem divididos entre os 406mil PMs e policiais civis do país, os 10mil policiais rodoviários federais, 11mil policiais federais e 334500 militares da ativa da Forças Armadas resulta em um auxílio mensal adicional de R$757.

É um escárnio com a população que sofre desemprego e fome, é um acinte o total de novos privilégios quando se compara a outras peças do orçamento que sofrem cortes violentos, por exemplo quando se compara os novos privilégios da farda aos R$2,8 bilhões disponíveis para pesquisa ou os cortes violentos das universidades federais que ficaram com só R$4,5 bilhões de orçamento discricionário

Essas comparações dão à cara do governo Bolsonaro e Mourão. Cada militar tem novos privilégios que fazem eles valerem 4 vezes uma pessoa (ou família) no Bolsa Família, valem 10 vezes o orçamento de pesquisa do Ministério de Ciência e Tecnologia, valem 6 vezes o gasto de todas universidades federais.

Foto da matéria Michael Melo




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias