×

Pela Eletrobrás 100% estatal | Pablito: ’’Lutar contra a privatização bolsonarista da Eletrobrás sem confiar na conciliação’’

Após ser aprovado no TCU (Tribunal de Contas da União), governo Bolsonaro acelera a privatização da estatal Eletrobrás. Confira declaração de Marcello Pablito, dirigente do MRT, fundador do Quilombo Vermelho e integrante do Polo Socialista e Revolucionário.

terça-feira 24 de maio | Edição do dia

’’Depois de ser aprovado no TCU, o governo de Bolsonaro e Mourão pretende acelerar ainda mais esse processo para privatizar a Eletrobrás. O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, que atuou nos bastidores para que fosse aprovado no Tribunal de Contas, agora atua para acelerar o processo e o encaminhar já nessa quarta-feira (25). Mas isso só acontece com a total complacência de outros atores desse regime, caso do Judiciário e do Congresso que estão de mão com esse governo nas privatizações como da Eletrobrás, mas também nas reformas e outros ataques.

Caso aconteça a venda, a União passará a ter 45% das ações da empresa, menos da metade, transferindo, em boa parte, para mãos de investidores estrangeiros, o que encarecerá ainda mais a conta de energia para a população e aumentando os lucros do capital internacional, como vem acontecendo com a Petrobrás.

Lula e o PT vêm afirmando que não privatizarão empresas estatais como a Eletrobrás, a Petrobrás e os Correios, uma demagogia porque sabemos do que se trata o projeto de país feito em conciliação com a direita. O PT nos 13 anos de governo aplicou as Parcerias Público-Privadas (PPPs) e dá claros sinais de repetir essa política, como um aceno para o mercado financeiro. Hoje, através da direção inúmeros sindicatos filiados à CUT, a burocracia petista se nega a organizar a classe trabalhadora nos locais de trabalho para enfrentar os ataques, atuam como um entrave para que, no processo eleitoral, seus planos com Alckmin e outros dos nossos inimigos não sejam atrapalhados.

Para enfrentar o bolsonarismo e a extrema-direita, mas também o Judiciário e o Congresso, que atacam os direitos da classe trabalhadora e descarregam a crise em nossas costas, precisamos confiar na nossa força de mobilização, organização e luta, se unindo com os trabalhadores, a juventude e os povos oprimidos com um programa de independência de classes. Lutemos por uma Eletrobrás 100% estatal e sob gestão dos trabalhadores e controle popular!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias