Política

ELEIÇÕES

PSDB faz ofensiva por alianças para se eleger em São José dos Campos.

Para impulsionar a pré-campanha de Felício Ramuth, o PSDB tenta fazer em São José dos Campos acordos com os partidos que sustentam o governador tucano Geraldo Alckmin.

quarta-feira 13 de julho de 2016| Edição do dia

Oficialmente a coligação tucana conta com o PSB e PSC, mas a coordenação da campanha mira nos bastidores as siglas que estão com os rivais Carlinhos de Almeida (PT) e Shakespeare Carvalho (PRB).

Estão no alvo DEM, PR, PPS e Solidariedade. Os dois primeiros partidos apoiam Shakespeare Carvalho e os dois últimos estão com o Carlinhos. De acordo com o presidente tucano da cidade Anderson Farias: ‘’Estamos conversando com esses partidos, que tem uma afinidade conosco em outras esferas’’.

Os dirigentes destes partidos assumem o dialogo, mas sustentam que a união com o PSDB não é a prioridade no momento. O presidente do DEM em São José dos Campos, vereador Roniel Farias, garante que a sua intenção é permanecer com o Shakespeare Carvalho. Já o vereador Robertinho da Padaria, presidente do PPS em São José dos Campos, reafirmou que seguira o prefeito Carlinhos de Almeida.
Alianças a todo vapor para atacar os trabalhadores.

A intenção do PSDB ao fazer uma ofensiva em procura de alianças para as eleições de São José dos Campos é tentar se ligar com o setor mais duro da burguesia paulistana, organizada em torno de Geraldo Alckmin. Num momento de crise política e econômica, se aliar com os setores que apoiam o governo estadual tucano garante que Felício Ramuth esteja numa posição mais favorável para aplicar os ataques contra os trabalhadores e que não sofra desgaste com a crise política que assombra o país.

O fato é que as eleições municipais ocorrem depois do golpe institucional, a direita pode sair mais fortalecida para disputar as eleições municipais, mas ao mesmo tempo, como demonstra em outros lugares do Brasil, sai bastante fragmentada. Buscar apoio político de um setor da burguesia que é dura contra os trabalhadores e que não esteja muito desgastada é de extrema importância para Felício Ramuth tentar se eleger.

Mas para que Felício Ramuth consiga fazer tais alianças com os partidos citados, terá que utilizar do jogo da barganha e do suborno, fazendo com que estes consigam uma posição importante em São José dos Campos. Neste jogo, o perdedor é sempre a classe trabalhadora e os demais setores populares da sociedade que vão inúmeros ataques por todos os governos.

Se de um lado é preciso combater esta direita, de outro não podemos dar em nenhum momento apoio do PT de Carlinhos, pois este não tem nenhum espúrio em se aliar municipalmente com os partidos como o PPS e o Solidariedade que apoiaram o golpe. Em São José dos Campos, o PT mostra que cada vez mais tem medo da luta de classe do que a direita, por isso que se coliga com os mesmos que deram o golpe institucional.

O Movimento Revolucionário de Trabalhadores lançou a pré - candidatura deDiana Assunçãoem São Paulo, Danilo Magrão em Campinas, Maira Machado em Santo Andre, Carolina Cacau no Rio eFlavia Vale por contagem.

Através destas candidaturas, queremos ser uma voz anti - capitalista e denunciar este sistema que favorece os grandes empresários, banqueiros e os funcionários de alto escalão. Se pautando em exemplos como o da FIT argentina, onde os deputados desta frente ganham um salário de professor da rede publica, queremos mostrar para todo Brasil qual o papel dos revolucionários podem cumprir nas eleições.




Tópicos relacionados

Vale do Paraíba   /    Eleições São Paulo   /    Política

Comentários

Comentar