×
Rede Internacional

GREVE SANITÁRIA EM BH | Ocorreu hoje carreata das trabalhadoras da educação contra corte de ponto feito por Kalil

Trabalhadoras da educação de Belo Horizonte fizeram uma carreata, na tarde desta quarta-feira (21), contra o corte de ponto das trabalhadoras em greve e contra o retorno inseguro das atividades escolares imposto pelo Kalil (PSD).

sexta-feira 21 de maio | Edição do dia

A carreata saiu da Praça da Estação às 14 horas, percorreu um trajeto pelo Centro de Belo Horizonte e, por fim parou em frente a prefeitura onde se juntaram a outras trabalhadoras e manifestaram contra os ataques de Kalil.

As trabalhadoras da educação de Belo Horizonte estão em greve sanitária desde o dia 26 de abril contra o retorno inseguro imposto pelo prefeito. Elas decidiram pela carreata em assembleia como parte do calendário da greve contra as medidas autoritárias de Kalil.

Alexandre Kalil, que é visto por muitos como alternativa a Zema e a Bolsonaro, pratica ataques à classe trabalhadora da mesma maneira que esses setores da extrema-direita.

Além de decidir pelo retorno sem disponibilizar mínimas condições sanitárias e a vacinação dos trabalhadores, os colocando em risco em um momento em que a pandemia está longe de estar controlada, Kalil ainda corta o ponto de trabalhadores e trabalhadoras que decidiram por entrar em greve devido aos riscos que representa esse retorno. Eles denunciam que, desde a reabertura das escolas, no dia 26 de abril, houveram mais de 40 casos confirmados de trabalhadores da educação com COVID-19. Eles ainda dizem que a prefeitura convoca para o retorno trabalhadores do grupo de risco, que têm tido suas licenças negadas pela perícia médica.

Veja abaixo vídeo da professora estadual Flávia Valle em apoio às trabalhadoras da educação:

Pode te interessar: Unificar a luta da juventude com os trabalhadores sem confiar nas saídas do regime golpista




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias