Mundo Operário

DEMISSÕES

OI demite 2 mil funcionários em reestruturação

A OI deixou público nesta terça-feira de que está executando um grande corte de funcionários. Estima-se cerca de 2 mil demissões em todos os setores.

quarta-feira 11 de maio de 2016| Edição do dia

A OI deixou público nesta terça-feira de que está executando um grande corte de funcionários. Estima-se cerca de 2 mil demissões em todos os setores.

A empresa alega que as demissões são necessárias para se manter competitiva no atual cenário econômico mundial. Um corte desta magnitude significa cerca de 15% a 20% de seus gastos com a folha de pagamento. Ou seja, não se trata de um mero corte mas sim uma reestruturação.

Quando uma empresa deste porte alega que precisa tornar-se “mais competitiva” trata-se de uma camuflagem para, em meio a um cenário de desemprego e baixos salários, “reciclar” seus trabalhadores, recontratar com contratos mais precários e intensificar a exploração dos que permaneceram.

A reestruturação, demissões e subcontratações, é a medida que tende a ser cada vez mais implementada pelas empresas para aumentarem suas taxas de lucro. Embora a crise econômica venha afetando mais explicitamente a industria, onde as demissões e falências são sistemáticas, assim como os processos de reestruturação, as 2 mil demissões na OI talvez seja um dos casos mais expressivos de que todos os setores da economia passarão a usar medidas como esta.

Trata-se assim de mais um exemplo que demonstra a necessidade emergencial de ser aplicada uma lei que proibia as demissões em todo país, impedindo assim que milhares de famílias sejam jogadas nas ruas e excluídas do direito elementar do emprego.




Tópicos relacionados

Mundo Operário

Comentários

Comentar