×

Absurdo na televisão | Não é não! Redes sociais denunciam caso de estupro na “Fazenda” da Record

A partir de vídeos divulgados pelo Reality Show, internautas denunciam caso de estupro na casa. O capitalismo transforma em show aquilo que deveria ser abolido, a violência contra a mulher, o machismo e o patriarcado.

sábado 25 de setembro | Edição do dia

Foto: Reprodução

Algumas tags como "Não é Não", "Estupro na Record TV", Record Lixo" estiveram hoje entre os assuntos mais comentados do twitter. Isso porque internautas denunciam, a partir de vídeos divulgados pela emissora, um caso de estupro que teria acontecido após uma festa no programa, envolvendo Nego do Borel.

Nas redes sociais, o público mostra Dayane deitada na cama embriagada e cenas dos outros participantes falando para Nego do Borel sair da cama em que ela estava. Internautas afirmam que o áudio capta Day falando diversas vezes que não queria. Acusam ainda a emissora de negligenciar o que estava acontecendo.

É preciso lembrar quem é o dono da Record TV: o bispo Edir Macedo, bolsonarista misógino que já chegou a afirmar que as mulheres não podem ser mais inteligentes que seus maridos e que até já proibiu suas filhas de fazerem faculdade antes do casamento. Uma figura asquerosa que escarra machismo, racismo e lgbtfobia por onde passa.

Não é a primeira vez que algo do tipo acontece. Ocorreu caso de assédio sexual no mesmo programa, "A Fazenda", em 2019.

A emissora é responsável por colocar novamente em cena o cantor Nego do Borel, quando este já vinha sendo acusado de violência contra mulher e já tem no passado acusações de transfobia.

Mais um caso que mostra como o capitalismo faz show com a desgraça e o sofrimento das mulheres. Lucra em cima de suas lágrimas e de sua dor, lucra com o patriarcado.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias