×
Rede Internacional

COPA AMÉRICA | Não à lucrativa Copa América dos empresários! Viva o povo colombiano e a nossa mobilização!

A Copa América, organizada pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), será sediada no Brasil após a recusa da Colômbia e da Argentina. O anúncio feito através do twitter no dia 31/05 gerou enorme indignação. O governo negacionista de Jair Bolsonaro não tardou a aceitar o convite, que soa como uma macabra comemoração das 465 mil mortes pela COVID-19.

quarta-feira 2 de junho | Edição do dia

Reprodução/Twitter/TeleSUR

É um absurdo que no país onde vemos a pandemia seguir ritmos acelerados, com o ritmo lento de vacinações e cortes na saúde através da reforma administrativa que tramita para sua aprovação, onde o transporte lotado escancara dia a dia a ineficiente política demagógica do #FicaEmCasa, onde a fome atinge mais de 50% da população e o desemprego chega a níveis recordes, sedie essa copa em prol do lucro de grandes empresários.

Bolsonaro que mais uma vez mostra sua cara reacionária e irresponsável, vê uma oportunidade de alavancar politicamente e coloca novamente o lucro acima das vidas.

A Copa América, que inicialmente seria sediada na Colômbia, foi recusada de acontecer no país devido à explosão da luta de classes no país contra os ataques do governo de Ivan Duque.

Veja também: Quase meio milhão mortos e Bolsonaro num piscar de olhos autoriza a Copa América no Brasil

Bolsonaro contrariando a tendência de alguns empresários, de conter e desviar a insatisfação social para saídas institucionais, se junta a CBF e a setores de empresários do futebol e quase como uma provocação aos atos do 29M rapidamente aceita sediar a Copa América no Brasil.

É preciso se apoiar na força de mobilização e disposição de luta colocados nas ruas no dia 29M, para que esse seja só um estopim para lutar contra o reacionário e negacionista governo de Jair Bolsonaro, contra as demagogias dos governadores e setores golpistas do regime, como o STF. Não podemos aceitar que o dinheiro público seja utilizado para sediar um torneio de futebol enquanto chegamos a quase 500 mil mortes por COVID-19.

Para isso é necessário a organização desde as bases de cada local de trabalho e estudo, que se inspire na força das mobilizações na Colômbia, para através de assembleias de base, com a mais ampla democracia e discussão política possamos questionar não só essa absurda decisão de sediar a Copa América, mas todos os desdobramentos do regime do golpe institucional.

Pode te interessar: Bolsonaro e a Copa América: uma afronta aos colombianos e desprezo pelos mortos




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias