×
Rede Internacional

19J | Milhares se manifestam no Rio de Janeiro contra Bolsonaro neste 19 de Junho

Cerca de 8000 manifestantes, com grande peso da juventude, tomam as ruas do Rio de Janeiro hoje, 19 de Junho, contra Bolsonaro. A manifestação se soma às outras que ocorreram pela manhã em diversas cidades do país.

sábado 19 de junho | Edição do dia

Neste 19 de Junho, mais uma vez, após o 29 de Maio, milhares tomam as ruas do Rio de Janeiro para protestar contra Bolsonaro. A manifestação conta com peso majoritário da juventude, mas também com alguns blocos de sindicatos e categorias de trabalhadores, como os petroleiros.

Bolsonaro é responsável com seu negacionismo por meio milhão de mortes por covid, e junto a ele estão os governadores, que fazem demagogia com a vacina, quando na verdade continuamos morrendo sem vacina para todos com quebra das patentes, sem indenização para as empresas, uma quarentena racional. Estamos nos espremendo em ônibus lotados para ir trabalhar, sem licença remunerada para os setores não essenciais, auxílio emergencial de um salário mínimo e testagem massiva. O governador Claudio Castro (PSC) representa a continuidade dessa política, que foi levada também por Wilson Witzel (PSC).

A força da juventude e dos trabalhadores precisa ser organizada para se unificar na luta contra os cortes nas universidades de Bolsonaro, aprovados pelo Congresso golpista, a privatização da Eletrobras e a Reforma Administrativa. Assim como para estar lado a lado das merendeiras da empresa terceirizada PRM, contratada pela Prefeitura de Eduardo Paes (PSD), que foram demitidas em massa em praça pública na cidade do Rio de Janeiro, sendo empurradas para o desemprego, a fome, a miséria e a pandemia.

Veja também: Terceirizadas no Rio realizam mais um dia de protesto pelo pagamento dos salários

Precisamos de um plano de luta que comece com uma paralisação nacional para enfrentar os ataques, contra as intenções das direções ligadas ao PT, pois aceitar o desvio eleitoralista da nossa luta para Lula 2022 é o caminho que vai manter o governo Bolsonaro e Mourão e todos os ataques que estão fazendo junto com governadores e as instituições do regime político golpista. É necessária uma batalha pela unificação, e não a divisão que foi decidida entre a CUT, central sindical dirigida pelo PT, e a União Nacional dos Estudantes (UNE), dirigida pela UJS (juventude do PCdoB), juventude do PT e Levante Popular da Juventude.

Veja também: Divisão dos dias 18 e 19 é traição das centrais sindicais para fortalecer Lula e não a luta

Essa unificação de forças e das pautas tem relação direta com o enfrentamento ao projeto de país que defendem tanto Bolsonaro, Mourão, os militares, como outros setores golpistas como os governadores, o Congresso e o STF. Diante de toda a situação catastrófica que vivemos de crise sanitária, que beira os 500 mil mortos pela Covid no país, e também a crise econômica e social com a crescente fome, desemprego e carestia de vida, é urgente que nos organizemos agora, confiando em nossas próprias forças.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias