Sociedade

COVID-19

Metroviários denunciam Doria e exigem testes e EPI’s adequados para continuar trabalhando

Os metroviários de SP, prestando um serviço fundamental garantindo o transporte na cidade de São Paulo, seguem trabalhando hoje sem equipamentos de proteção adequados e sem saberem se estão contaminados com o Covid-19. Sem a testagem massiva lutamos contra o Covid-19 de olhos fechados. É necessário testes para os metroviários de SP e trabalhadores dos transportes em geral, profissionais da saúde, limpeza, e demais serviços essenciais, e testes massivos para a população em geral, para garantir o combate consequente contra o coronavírus, para salvar vidas! Veja a campanha de fotos dos metroviários por testes massivos e EPIs adequados que segue em curso.

segunda-feira 13 de abril| Edição do dia

No Metrô de SP a exposição à contaminação é grande, e os EPIs são escassos e inadequados, os metroviários efetivos recebem ordens para sequer compartilhar álcool em gel com os trabalhadores terceirizados, entre os terceirizados até trabalhadores e grupo de risco seguem sendo obrigados a trabalhar, e em meio à pandemia falta até água nos banheiros cotidianamente. Essa semana o TST, a pedido do Metrô de Doria, derrubou até mesmo a decisão que determinava que o Metrô garantisse EPIs aos trabalhadores (!), e afastasse os pertencentes ao grupo de risco, efetivos e terceirizados, com o fundamento de que essas medidas custariam caro (!), e o Metrô não perdeu tempo e soltou uma resolução que permite o retorno ao trabalho dos que tem mais de 60 anos


Os testes massivos são de extrema importância hoje para combater o coronavírus e planejar uma quarentena eficiente para conter o Covid-19, sem eles a quarentena é feita no escuro. E em serviços como o metrô, com vários trabalhadores com suspeita ou confirmação de contaminação, muitos metroviários vão seguir sendo infectados diariamente, assim como podem infectar os passageiros. Junto a essa demanda de extrema importância é necessário um plano de emergência contra a pandemia imposto pela organização de base para garantir segurança e proteção para metroviários e usuários e para dar uma resposta de fato à crise do coronavírus, que é consequência das políticas dos capitalistas.


Os metroviários denunciam este descaso com a ampliação da campanha de fotos que a cada dia aumenta, mostrando para a população que estes patrões e governos não se importam com as nossas vidas. Está claro que o governo Bolsonaro, com Mourão e os militares, fará essa crise levar milhares de vidas, mas que Doria, que tenta aparecer como alternativa, também levará a milhares de mortes com essa política. Por isso é fundamental que as centrais sindicais rompam com a linha de dizer que são o congresso e os governadores que devem assumir o protagonismo na situação e organizem os trabalhadores, pois são os únicos que podem dar uma saída para a atual crise em curso.


Veja a campanha de fotos completa aqui no facebook do Movimento Nossa Classe Metroviários




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Sociedade   /    Metrô   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar