Médico de MG afirma matar pacientes petistas em plantão

Bernardo, via redes sociais, declarou: “petista eu mato em plantão, viu". Apoiador do governo Bolsonaro, ainda fez outras alegações afirmando que comete crimes violentos no seu exercício de função por questões de sua ideologia política.

sexta-feira 9 de abril| Edição do dia

Imagem: Reprodução

O médico Bernardo Pinto de Oliveira Souza, de Muriaé, Minas Gerais, afirmou em um grupo de whatsapp, que uma pessoa (não identificada) poderia procurar um plano de saúde, porque “petista eu mato em plantão, viu”. O médico, que atende pelo SUS, ainda declara: “Quando você estiver morrendo lá, quero que você grite luladrao e eu enfio o dedo no seu cu pra vê a lágrima escorrendo nos Zoi. Petista trata-se assim” afirmando cometer abuso médico.

O diretório do PT da cidade de Muriaé declarou pretensão de denunciá-lo ao Ministério Público e ao Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRM-MG)

Com seus perfis nas redes apagados, ainda é possível, por meio de prints nas redes ver suas colocações de apoio ao governo Bolsonaro e sua aversão aos militantes do PT por meio de fotos de perfil




Tópicos relacionados

Violência   /    obscurantismo   /    bolsonarismo   /    Governo Bolsonaro   /    SUS   /    Jair Bolsonaro   /    Lula

Comentários

Comentar