×

RACISMO | Médica racista de UPA fala que paciente deveria levar chicotadas

Médica racista diz a paciente durante atendimento que ele tem que tomar chicotadas na cara.

terça-feira 21 de junho | Edição do dia

Nesta segunda-feira (20) ao passar em atendimento no UPA de Ribeirão das Neves, Região Metropolitana de Belo Horizonte, homem de 54 anos foi vítima de racismo por medica que o atendeu.

O paciente é um homem negro que estava explicando à medica que tem dificuldade de conseguir tomar regularmente os remédios de hipertensão e que sua esposa até separa para ele para ajudá-lo no processo, mas ainda assim ele esquece.

Em resposta a medica diz: “Tá vendo? Você tem é uma escrava! Você merece tomar umas chibatadas na cara”, frase registrada no Boletim de Ocorrência feito por ele e sua filha que o acompanhava.

Também foi incluído no boletim a seguinte fala: “O senhor é negro e é um irresponsável. Um irresponsável. Você viu quanto estava a sua pressão quando você chegou aqui?”, a mesma alegou que o problema de hipertensão estava relacionado ao fato dele ser negro.

Ela ainda relata que a médica por diversas vezes durante o atendimento ficava esfregando a mão no braço, fazendo saltar a questão de que sua pele é branca e a do paciente negra.

Após a abertura do B.O a medica negou o ocorrido e segundo o documento da PM, a servidora da UPA diz que abordou pai e filha apenas sobre seu quadro clinico, explicando que o paciente não estava tomando a medicação de maneira correta, que falou “de maneira cientifica e técnica” que pelo fato de ser negro deveria tomar mais cuidado com a pressão arterial.

A medica conta ainda que se sentiu ameaçada pela acompanhante que gravou imagens e áudios dela sem autorização e também teria compartilhado com outros pacientes que ela havia sido racista e que por isso ela saiu para procurar um abrigo seguro.

Todos os dias são milhares de caso em um país de maioria negra, onde o racismo é relativizado, onde a lei não se faz presente, no governo Bolsonaro um declarado racista, inimigos dos negros e quilombolas, os setores que compactuam com suas posições reacionárias vão ganhando espaço e se sentindo no direito de destilar seu racismo e preconceito.

A prefeitura da cidade declarou: A Prefeitura Municipal de Ribeirão das Neves, através da Secretaria Municipal de Saúde, informa que está apurando os fatos, e que assim que as apurações estejam concluídas, as medidas que o resultado exigir serão tomadas".

É necessário júri popular para apurar o caso, pois certamente não deve ser a primeira vez que isso ocorre e a médica deve ter sua CRM cassado, para trabalhador no SUS uma população majoritariamente negra que depende do serviço, não pode ter como servidora alguém que comete atos de racismo no serviço.

Repudiamos o atendimento racista da medica e qualquer ato racista!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias